Rio 2016: deixem nossos atletas em paz

Escrevo este texto poucas horas antes do início da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Além da presença do Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, uma das grandes polêmicas envolvendo a cerimônia de abertura foi a confirmação da presença do presidente em exercício Michel Temer. A tendência é que uma vaia uníssona tome conta do Maracanã durante o discurso deles.

Festa de abertura das Olimpíadas 2012, em Londres. Foto: Agência Reuters.

Considero muito válida este tipo de manifestação, que ocorrerá pelos mais variados motivos, como a falta de segurança pública, a crise financeira, o caos do Sistema Único de Saúde, o impeachment, entre outros. De forma parecida ocorreu antes e durante a realização da Copa do Mundo de 2014, onde o Governo gastou milhões de reais sem ter capacidade de dar condições decentes de vida ao seu próprio povo.

Mas criticar não é o objetivo deste texto. Apesar de concordar com as críticas e as prováveis vaias, devemos deixar os atletas fora disso. Isso é muito importante!

Atletas de modalidades menos populares como ciclismo e tiro ao alvo, para citar apenas dois exemplos, se dedicam e representam o nosso país com muito esforço e garra, sem patrocínios milionários e com a ajuda quase nula do Estado.

“Mas o Neymar ganha milhões e nunca joga bem pela Seleção, vou vaiar sim!” Essa é a exceção que confirma a regra, caro amigo. A grande realidade dos atletas olímpicos do Brasil é muito diferente das cifras milionárias que recebem alguns poucos jogadores de futebol. Aliás, em levantamento recente realizado pela CBF, foi constatado que 82,40% dos jogadores de futebol do Brasil ganham até R$1 mil.

Arthur Zanetti comemora a conquista da medalha de ouro em 2012. Foto: Getty Images

Estes atletas não merecem ouvir vaias. Bem ou mal, estão ali dando o seu melhor. São verdadeiros guerreiros que dia e noite lutam para poderem sustentar suas famílias, para realizarem o sonho de viver do esporte. Pode parecer clichê, mas independentemente dos resultados, já são grandes vitoriosos.

Vaiem o governo, o Temer, o Paes, a corrupção, o COI, quem quer que seja, mas deixem nossos atletas em paz.

Que comecem os Jogos!

Like what you read? Give Diego Dias a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.