o topo do alto escuro

,s �}\]#v

Pode-se ver planetas no céu

que desconfiam de nós.

Pode-se tocar uma harpa

na terceira parte da noite.

É possível esconder uma palavra no musgo que nasce nos muros.

é possível dissolver a fronteira

os planetas incomodam muitas vezes as línguas

e há poucos cientistas

que não os desejem desdobrados

de igual para igual com as estrelas voam

pássaros

como se filhotes de uma pena sem medidas

tiram-nos os fios

trazem-nos as tranças

misturando o nós com o vosso (precipício)

tem o enorme outro a desbancar

o Sol e a Lua

tornam melódicas as palavras mais impudicas

a noite tem dez partes definidas

por um ser que não vem nos doando os nomes

e a terceira parte é a mais perfeita

para tocarmos na partitura do que não fomos

neste cio fervente

a madrugada

só ela mesma

pode ver a gente

e ser para quem sente

acolhedora rede sem humanos

e neste ponto .

olhos virados

terceira parte

respiramos a noite

e a calda de seu negrume alumiado

as mariposas deitam em nossos pescoços

e o inverossímil jaz verossímil

caem-se os muros

�r}K�*e

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Diego Lima d'Araújo’s story.