Projeto de Pesquisa: digitologias Belo Jardim 2017

  • Realizar uma série de conferências no município de Belo Jardim;
  • Propiciar pesquisa de campo com atores locais processos pedagógicos que integrem a diversidade entre os saberes científicos e populares;
  • Identificar, fortalecer e desenvolver redes de parceiros que desenvolvam ações locais visando a resiliência da água e inovação ambiental;
  • Apresentar um marco zero sobre o atual panorama do saneamento em Belo Jardim;
  • Documentar o resultado dos encontros e propor um plano de ação para a melhoria da condição hídrica do município.
  • WhatsApp: Aplicativo para smartphones que possibilita a troca de mensagens entre grupos, bem como conferências telemáticas por voz e por imagem entre as pessoas;
  • Medium.com: Ferramenta para documentação em domnínio público das ações em campo;
  • Lista de emails: Troca de mensagens institucionais e específicas.
  • Etapa 1 e 2: Universalização do acesso: um panorama da cobertura dos serviços de saneamento no município.
  • Etapa 1 e 2: Tecnologia apropriada: tecnologia baseada em conhecimentos e experiência técnica, visando trabalhar com a realidade local e de preferência com os materiais que mais facilmente se obtenha, sempre em busca de aperfeiçoamento para melhor atender às comunidades e aos objetivos de promoção da saúde pública e proteção ambiental.
  • Etapa 1 e 2: Qualidade da solução adotada ou do serviço prestado: análise sobre a qualidade e regularidade dos mananciais, abastecimento, produtos oferecidos, atendimento dos usuários e os relativos às condições operacionais e de manutenção dos sistemas, de acordo com as normas regulamentares e contratuais.
  • Etapa 2 e 3: Adequação: avaliar se houve melhoria da saúde pública e da proteção ao meio ambiente com a implementação de ações de saneamento no município
  • Etapa 2 e 3: Intersetorialidade: articulação das políticas de saneamento com as de desenvolvimento urbano e regional, de habitação, de combate à pobreza, de proteção ambiental, da saúde e de ações que visem à integração das infraestruturas e serviços públicos de saneamento com a gestão eficiente dos recursos hídricos.
  • Etapa 3 e 4: Eficiência: análise de rendimentos e gasto de recursos energéticos, humanos e financeiros.
  • Etapa 3 e 4: Sustentabilidade: análise de informações financeiras sobre receitas, despesas e arrecadação sobre produção e distribuição de água e coleta, tratamento e disposição de esgotos.
  • Etapa 3 e 4: Participação e controle social: conjunto de mecanismos e procedimentos que garantem à sociedade o acesso a informações, representações técnicas e participações na formulação de políticas públicas, de planejamento e de avaliação relacionados aos serviços públicos de saneamento.
  • Maior participação de cidadãos nas questões relativas as águas e ao saneamento em Belo Jardim;
  • Troca de conhecimento sobre as questões relativas ao tema;
  • Construção de um plano de ação para buscar a resiliência aquífera do município;
  • Marco zero do momento atual do saneamento no município atrtavés de uma plataforma online aberta para gestão dos dados e para a promoção e divulgação dos diagnósticos;
  • Projeto de Lei apresentado pela sociedade a respeito dos desafios hídricos da região.

--

--

--

Inspirações para um futuro abundante

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
digitologias

digitologias

Inspirações para um futuro abundante

More from Medium

Evolution as a Guide

Thousands of BIMI Records Will Be Released in 2021

Dataverse API — How To..

Six challenges faced by virtual event organizers