O Fantasma do prédio Antigo da Rua 7 de Abril em São Paulo.

Pra quem acredita em Fantasmas #4

Foto: Dino Menezes

Relato de Almiro Dias de Souza, 48 anos, Advogado.

Trabalho em um edifício antigo, construído em 1929 no centro de São Paulo. A sala ficou fechada por pelo menos 20 anos. Nos mudamos pra lá há dois meses e todo dia quase que exatamente 12h08 a campainha toca e nunca tem ninguém. Já olhamos nas câmeras e realmente não é ninguém.

Outro dia eu fiquei sozinho no escritório no final da tarde, apaguei todas as luzes, fechei as janelas e ativei o alarme. Quando me viro pra fechar a porta, a luz da cozinha estava acesa (uma que eu havia acabado de apagar). Outra vez, cheguei de manhã e a luz da sala também apagou sozinha. Escutei até o barulho do interruptor. A gota d’água foi quando vi meu rosto e o de mais alguém atrás de mim refletido na tela do computador. Era um senhor de meia idade com uma barba longa, vestido com um terno cinza. Não tinha ninguém quando me virei.

Resolvi falar sobre essas coisas com a esposa do zelador, que mora no prédio há vários anos. Ela me disse que hoje em dia lá está até tranquilo, mas que acontecia muita coisa estranha e que agora ela até consegue pegar o elevador sozinha. E falou tb que o dono do prédio era um senhor muito rico, e que havia se matado após a falência. Acreditam que o seu espectro vaga pelo local, mesmo depois de 50 anos da sua morte.

Fotos: Dino Menezes

#cinema #documentário #docterror #dinomenezes#dinofilmes