O triste fim de uma jornada

Nunca fui um jogador hardcore de Fifa, daquele que ficam 15 ou 20 minutos alterando formação, escalação, posicionando cada jogador um local específico do campo, para que ele execute um função da forma como o player pensou.

Mas fiquei animado com o Fifa’17, não pelo uso da Frostbite Engine, ou pela mecânica do jogo em si, que aliás, ainda precisa de pequenas correções. E sim pelo tão falado “Modo Jornada”.

A grande novidade, faz com que você incorpore o papel de Alex Hunter, que possui o futebol em suas veias, já que seu avô foi o grande Jim Hunter, mas seu pai não foi um jogador de carreira vitoriosa.

E durante essa jornada, quem toma as decisões é o jogador, desde o clube de coração de Hunter, como a posição em que deseja jogar e suas respostas durante as entrevistas ou passagens entre jogos e treinos. E cada resposta, afeta diretamente a maneira como Hunter se relaciona com os companheiros de time, treinador e torcida, o que também pode afetar o seu nível de rendimento dentro de campo.

O sistema é até simples pela proposta, mas abre o leque para as mais variadas situações possíveis e até vivenciadas por jogadores reais. Uma das primeiras coisas que meio a cabeça “E se durante a jornada, o jogador sofre um lesão grave? Qual seria a atitude da diretoria, como eles representariam a recuperação e como seria a reação da torcida?”.

Infelizmente a cada jogo que se passava, essas duvidas só aumentavam e as resposta não vinham. Tentei mudar um pouco da atitude que vinha tendo durante as passagens e entrevistas, mas pouco mudou. A personalidade criada parecia estar tão forte que já não se alterava mais.

A partir de agora o texto possui SPOILER do final da campanha do jogo! LEIA POR SUA CONTA!

Então eis a grande surpresa, depois de uma final de campeonato(no qual consegui o título, pelo menos isso), começa uma passagem em CG de uma ligação do técnico para o jogador e mostra que Hunter foi convocado para a seleção inglesa de futebol.

Momento muito bom da campanha, se não fosse um detalhe: O MODO JORNADA ACABA AÍ!!!

Hunter olha a notícia de sua convocação, onde sua foto aparece estampada numa carta ao melhor modo Fifa Ultimate Team e acaba. Como recompensa você recebe Alex Hunter para seu time no FUT.

Você ganha o jogador com as skills que evoluiram durante a jornada.

Daí você para e pensa: É SÓ ISSO? Tanto hype, tanta propaganda desse modo, para um final tão simples e tão brochante. Entendo limitar o plano de jogo só para a Liga Inglesa. É a 1ª vez que esse modo é feito e acredito que aumentarão as possibilidades de Liga nas próximas versões. Mas por que colocar a opção de escolher um time de coração e na hora de assinar um contrato colocar toda a Liga como interessada?

Quem esperava um algo a mais do modo(eu, por exemplo) pode querer começar em clube menor e evoluir para despertar o interesse de um clube de expressão. Com a convocação, esperava aumentar a visibilidade e quem sabe chegar ao time que gostaria de jogar desde criança(aquele papo da maioria de jogador profissional). Ao contrário, você normalmente é emprestado para um clube de menor da 2ª divisão e ao você se destacar, é chamado de volta para seu clube, só isso…

Sinceramente, só comprei o jogo por causa desse modo, mas ao chegar ao final, não compensou o valor investido… É torcer para que, se tiver Jornada nas próximas edições do jogo é que melhorem.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.