A saudade é persistente

…e eu não sei vencer

00:00

Saudade.

00:01

Persiste latente dentro de mim.

Nem um segundo passou e a tua ausência aguçou. Meu peito gritou, meu coração reclamou e nenhuma parte do meu corpo sequer gostou da distância em que se encontra teu corpo.

00:02

Saudade. Tua pontualidade me assusta. Quando tudo a minha volta se cala, você fala tão alto.

00:03

Queria que você me desse um minuto de sossego, mas no próximo minuto é claro que vai…

00:04

Doer. Doeu. E eu me mexo, remexo, mas tua insistência é persistente e não quer me deixar dormir.

00:05

Fecho os olhos, mas lá está você sorrindo pra mim, não aguento de te amar. A saudade sabe o que me faz suspirar. Você. E nisso já estou prendendo a respiração. Me perdendo sem salvação em ti, quer dizer, na tua imagem que insiste em brotar na minha cabeça. Mas eu queria mesmo era me perder no teu peito com o ritmo dançante que teu coração, com facilidade, me embala, em noites frias.

01:00

Faz 45 min. que não paro de pensar insistentemente em você e a saudade a me acompanhar.

02:00

Meio que dormi. Meio que acordei. Meio que alucinei a tua presença aqui.

03:00

Perdi as esperanças de que a saudade vai resolver partir. Me agarro nela para assim conseguir dormir. E no adormecer sei que irei te encontrar. É uma guerra que sei que nenhuma batalha eu consigo ganhar. Mas, minha vitória reside no fato de que amanhã iremos nos encontrar e finalmente massagear a latência dessa saudade.

00:00

E lá vamos nós mais uma vez.


Clique no coraçãozinho (❤) e ajude que esse texto alcance outras pessoas!

Você pode me encontrar no Twitter, Facebook e Instagram. Compartilho coisas divertidas por lá.

Tenho um blog de entretenimento que você pode conferir aqui.


Continue acompanhando meus escritos por aqui, em breve, publicarei mais.