Onde eu publico o meu Blog?


Escolher a plataforma de blog não é uma tarefa tão fácil quanto parece. E eu posso falar sobre isso bastante pois além de já ter tido vários projetos também já passei por essa dúvida. Antes de ser apenas uma questão de qual se parece mais atraente ou mais bonito, alguns pontos devem ser pensados pois além da estética os atrativos de cada plataforma de blog podem ajudar ou atrapalhar tanto o seu público quando o seu trabalho.

Primeiro pense no seu público-alvo. Se você utiliza uma plataforma independente (o seu próprio domínio, assunto específico de um nicho, pessoas não familiarizadas com blogs) a melhor escolha eu ainda acho que seja o WordPress. É o que oferece a maior gama de possibilidades com zilhões de temas e plug-ins para personalizar a experiência do seu leitor/visitante/usuário.

Plataformas online

A desvantagem de ter um blog desvinculado às plataformas convencionais é que a divulgação deve ser mais intensa. Você vai ter que se desdobrar em três (ou se organizar com diversas ferramentas para este fim) para conseguir mais público para suas histórias. Blogger, Tumblr e outros serviços tem seu próprio sistema de divulgação. Com muitos likes e compartilhamentos você pode atingir um maior público que já acessa blogs destes mesmos serviços.

Por falar em Tumblr, este serviço não é indicado se você quer escrever muito. O grande barato daqui é a capacidade de incorporar facilmente qualquer tipo de mídia. Blogs do Tumblr estão infestados de gifs animados, músicas do SoundCloud e pequenas citações. Já tentei iniciar algumas iniciativas lá mas não consegui pois o público não curte “ler”. Falarei sobre o SoundCloud mais abaixo.

Sobre o Blogger é um bom serviço do Google para o seu blog. Apresenta uma série de temas, inclusive temas da comunidade e muitos plugins. O bom aqui é que você pode incorporar recursos do Google ao seu blog. Não que outros serviços não tenham essa opção, mas é (por questões óbvias) muito mais simples. O único problema que tive com o Blogger foi que há uns anos atrás rolou umas atualizações drásticas que fizeram muitos layouts e formatos de textos serem perdidos e os plug-ins são sempre descontinuados. Até plug-ins do google acabaram perdendo a compatibilidade com o passar dos anos e azar o seu se utilizava um. :(

Outra plataforma interessante de blog é esse mesmo aqui o Medium. Muitos grandes blogs (YouPix…) migraram para o medium justamente pelo motivo que escrevi mais acima. Enquanto você continua com o seu domínio/site/portal ou whatever aqui a sua visibilidade se expande, pois posts recomendados ou curtidos acabam indo parar na home do Medium ou mesmo na caixa de entrada de seus usuários. É uma boa propaganda para quem realiza um trabalho de qualidade. Por fim posso dizer que o Medium é a plataforma mais rápida e prática de todas. Quer um embed? Cola o link. Quer salvar? Ele já salvou. É muito prático! Mas só fica bacana se você escreve bastante (bem o oposto do Tumblr…).

É bom lembrar que todas as plataformas citadas acima possuem aplicativos mobile (Android e iOS) o que facilita e muito ajustar, acompanhar e até mesmo postar no seu blog! No caso do Wordpress o aplicativo não é oficial mas é completo e permite ainda que você gerencie diversos blogs ao mesmo tempo.

Blogs estáticos

Existe outra modalidade de plataforma de blogs que tem ganhado mais destaque nos últimos anos. São os softwares de blogs estáticos. Esta modalidade requer um conhecimento mais avançado de programação e desenvolvimento pois necessita de um servidor para a instalação do sistema e o gerenciamento futuro da página. A vantagem é que ele gera tudo em HTML e você consegue hospedar em qualquer serviço de hospedagem ou até mesmo no Dropbox (nem um pouco recomendado para muitos acessos pois pode desativar sua conta) e no Google Drive. Nesta categoria temos o Jekyll que já conecta com a sua conta no GitHub e já dropa lá o seu blog estático. Não vou entrar em detalhes aqui pois é muito complexo e necessita de um tutorial a parte para entender. Você também pode ver outras ferramentas de site/blog estático no StaticGen que organiza essa galera toda separado por linguagem e votos (estrelas) além de fornecer informações de popularidade (forks, bugs, etc). Enfim, site estáticos são muito mais indicados para desenvolvedores.

E agora qual escolher?

Se você ainda não tem certeza por onde começar, sugiro a ordem abaixo. Mas antes preste atenção nessas dicas:

  • Quando disponível, não deixe nenhum dos blogs públicos. Utilize senhas e restrições por conta conforme a configuração da plataforma. Compartilhe apenas com alguns amigos e familiares para darem um feedback de usuário final.
  • Não perca muito tempo com cada um. Gaste apenas uns poucos minutos. O objetivo é dar uma overview e ter um feeling de como vai ficar o blog.

Agora siga os passos do test-drive de blog:

  1. Crie o blog no Blogger. Coloque um ou dois posts. Teste os temas e incorpore os plug-ins que achar necessário;
  2. Crie o mesmo blog no Tumblr. Experimente as configurações que ele oferece (sobre tudo as conexões com Twitter e Facebook;
  3. Faça uma versão no Wordpress, porém utilizando a conta publica. Não perca tempo fazendo download, configuração de ambiente, instalação de arquivos, etc. Tente fazer o mesmo blog;
  4. Com esses três blogs você já consegue ter uma noção do que já tem a disposição, de recursos que faltam o que o blog não apresenta satisfatoriamente ou ainda de recursos inúteis.
  5. Se com essas três plataformas você acredita que não conseguiu atingir os objetivos e, principalmente que precisa de um sistema mais prático, pode optar por:
  6. Criar um blog no Medium adicionando os posts que já criou, caso seu interesse seja de ter mais campo de texto (área mais clean, poucos plug-ins); ou
  7. Criar um ambiente para um site estático, onde você tem maior controle sobre os dados e uma maneira mais próxima de publicar de seu dia-a-dia como desenvolvedor do GitHub.

Bônus: ferramentas indispensáveis

Antes de encerrar gostaria de citar três ferramentas quase indispensáveis para quem tem blog: um site de análise de visitantes, um sistema de comentários e um agendador de postagens em redes sociais.

Google Analytics

É a ferramenta-mãe de todas para análise de tráfego do seu site. Com ele você tem dados completos sobre quem, como e onde acessam o seu blog. Existem outros recursos menores (basicamente todas as plataformas tem sua ferramenta de analytics) mas nenhuma parece ser tão completa ou se manter relevante por tanto tempo.

Disqus

Este sistema de comentários de sites está se tornando padrão do mercado. Sua configuração é simples e o cadastro é universal: quando alguém se cadastra no Disqus do seu site, automaticamente ele acessa os Disqus de todos os outros (e são muitos…).

Buffer

Você quer manter um fluxo de publicação mas só tem tempo no fim de semana? Você quer subir seus posts durante o dia mas só produz a noite? Com o buffer você publicar suas postagens nas redes sociais cadastradas com um sistema de fila que publica conforme horários que você estipula e vai jogando nas redes automaticamente sem que você fique com 10 tweets num dia e nenhum no outro, por exemplo. Dependendo da plataforma você já tem plugins para o Buffer. No Wordpress, por exemplo, o plug joga para a a fila das suas redes sociais selecionadas automaticamente ao publicar o post. Muito prático!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.