Conheça: Aristóteles

O filósofo Aristóteles dispensa qualquer apresentação, mas não uma introdução ou auxílio em seu pensamento. Enrico Berti é um dos seus principais comentadores contemporâneos. Um livro muito bom para começar.

Enrico Berti.

O desafio de ler um filósofo pode superar em muito as expectativas que foram geradas. Ler um texto filosófico pode apresentar muitas dificuldades, quando é um dos primeiros, alguém que todos já escreveram algo, um dos mais relevantes e dos mais repercutidos não apenas a originalidade da obra é um desafio como o ruído que a antecede. Enrico Berti comentaAristóteles, e ajuda a você em seu desafio na leitura do estagirita.

BERTI, Enrico. Aristóteles. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. São Paulo: ideias e Letras, 2015. 199p. (Série Pensamento Dinâmico).

Enrico Berti, professor emérito da Universidade de Pádua, possui uma série de trabalhos em Aristóteles, chegam a dezenas e trata em profundidade, mas suas obras não são voltadas somente para o público especializado. Este livro,Aristóteles¹, se enquadra nesse tipo

O AUTOR

oferece uma compreensão não só das diversas obras e pensamentos de Aristóteles mas também uma pequena biografia do estagirita , fatos e suspeitas sobre o filósofo.

Berti apresenta o seguinte sumário:

I Biografia

II Análise das obras

1 Características Gerais

2 Diálogos e outras obras perdidas

3 Obras de lógica e dialética

4 Obras de física e de cosmologia

5 Obras de psicologia e de biologia

6 Metafísica

7 Obras de ética e de política

8 Retórica e Poética

III Conceitos-chaves

1 Antiguidade

2 idade Média

3 Idade Moderna

4 Idade Contemporânea

O Berti discorrerá sobre os diversos conceitos de Aristóteles, mas também nos apresenta a figura de um dos homens responsáveis pela organização mais completa do Corpus Aristótelicum: Immanuel Bekker.

Immanuel Bekker.

Apos uma breve biografia de Aristóteles somos apresentados ao homens envolvidos na preservação das obras e não apenas isso mas que havia entre essas diálogos que Aristóteles escreveu — lembrando que é perfeitamente aceitável sabendo como Platão considerava importante o movimento dialético na formação do filósofo.

O comentador procura não apenas te apresentar todos os títulos atribuídos a Aristóteles, mas também fornece ótimas referências em suas notas sempre que há um ponto de interesse ou controvérsia, seja contemporânea ou não.

Atenção especial é merecida na obra que apesar de compacta apresenta-se sem pontas soltas, e em seu capítulo Conceitos-Chaves oferece um glossário que apesar de curto muito auxiliará em graduando que começa em Aristóteles.

Também seus capítulos sobre as aceitações que Aristóteles ganhou na história. O comentador não se limita a nomes como Platão e Santo Tomás e os árabes como Al-Farabi e Avicena. Ainda que muito rapidamente sabemos que outras figuras tiveram as mais diversas posturas diante do pensamento do estagirita, pensadores como Lutero, Felipe Melanchton,William Harvey trabalhava com princípios herdados de Aristóteles, que assim como Hegel dialoga com Aristóteles para construir sua filosofia também Friedrich Adolf Trendelenburg usa-a para criticar Hegel.

Conclui com uma guia para o graduando que ganha interesse em Aristóteles ou encontra um ponto de interesse ou dificuldade ao oferecer referências bibliográficas conforme tópicos.

O pequeno livro de Enrico Berti é perfeitamente para um início rápido e auxilia em uma expansão, além de oferecer exposições rápidas das ideias aristotélicas. Um livro recomendado para começar em Aristóteles.


¹BERTI, Enrico. Aristóteles. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. São Paulo: Ideias & Letras, 2015. 199p. (Série Pensamento Dinâmico).