Não vos conformeis, dizes

Mudanças comportamentais, mudanças sociais, mudanças de pensamento, mudanças

Não sei se já se cansou de tanto que eu falo sobre mudanças aqui. É uma característica que eu gosto de observar nas pessoas, até em mim mesma, já que de uns tempos pra cá eu sou completamente diferente do que fui há uns 5 anos.

Não pelo fato que fiquei mais velha, amadureci um tanto por causa da “vida adulta”. Simplesmente pelo fato de que a sociedade está me fazendo refletir muito mais sobre as coisas que têm acontecido, e porque estou aprendendo pelo simples fato de ver e não de ter que cometer os mesmos erros pra saber alguma coisa.

Eu tenho a minha fé. E ela me tem feito refletir muito nas coisas que têm acontecido. Tem um trecho que diz o seguinte:

“Não se ajustem demais à sua cultura, a ponto de não poderem pensar mais. Em vez disso, concentrem-se em Deus. Vocês serão mudados de dentro para fora. Descubra o que Ele quer de vocês e tratem de atendê-Lo. Diferentemente da cultura dominante, que sempre os arrasta para baixo, ao nível da imaturidade, Deus extrai o melhor de vocês e devolve em vocês uma verdadeira maturidade.” Romanos 12:2

Ah Divana, lá vem você né… Espera, não vou ficar falando de religião nem sobre a minha fé aqui ~até porque falo disso noutro lugar~. Esse trecho indica muito mais que isso e são coisas que a gente faz mesmo sendo contrários a qualquer coisa. Isso é crítica.

Já parou pra pensar nas coisas que estão acontecendo hoje? Tem muita coisa, mas pense naquelas que estão contra tudo o que você cresceu sabendo ser o certo e que agora estão sendo distorcidas e incutidas na cabeça das pessoas por nada, simplesmente nada. Coisas que fica difícil de acreditar que realmente alguém consegue seguir, até.

Vou dar os meus exemplos. Coisas que não concordo, afinal.

Arte. Eu não vejo arte em levar um homem nu para um museu e fazer dele arte levando crianças junto. Se quer dizer que é arte, deixe para os adultos e não estrague o pouco da inocência e pureza que ainda resta nesse mundo. Não achei nada legal e se fosse há uns anos ia dar um bafafá muito maior do que deu por esses dias (e espero que ninguém tenha se esquecido). Saiu comercial gente! =(

Isso não foi arte pra mim. Foi exposição, foi uma brecha para o que se pode chamar de pedofilia. Imagina colocar na cabeça da criança que isso é normal e acontecer alguma coisa ao filho de alguém, até mesmo para os meus futuros filhos. Então chega para os pais e diz que ‘x’ ficou nu na frente dele e que fizeram um passeio. Eu surto, literalmente.

O quanto eu fico triste com isso… Infinitas lágrimas.

O segundo mais recente: eu sou princesa, meus filhos serão princesas e príncipes. Isso não tem nada a ver com submissão, um ser mais ou menos inteligente que o outro, estereótipo, nada. Moana está aí pra mostrar muitas coisas. Elogios nunca são demais e não vejo problema nenhum em sermos realeza. O problema que vejo é problematizar tudo, como se tudo fosse problema. Se problematizam e falam muito sobre elogios, palavras, por que não problematizam também sobre a fome no mundo, as guerras no oriente?

Será que o motivo disso é porque tudo está mais distante de nós?

Não vos conformeis. Ou seja, não saia acreditando em tudo o que você vê, que lê, que assiste por aí (até mesmo nesse texto aqui!). Não precisa concordar em tudo o que eu disse, não mesmo. Estou aqui pra dar a minha opinião e saber o que você acha sobre isso também.

Deixo aqui esse desabafo, hahaha. Quanto mais criticarmos, lermos, entendermos e compartilharmos com as pessoas, prontas para receber as palavras que têm a dizer e aprender com elas, melhor. Não saia acreditando em tudo o que se passa.

Como eu disse, talvez nem nesse texto.

Abração!