O que eu aprendi em quase 1 ano de home-office.

Relatos de uma cueca samba-canção e algumas canecas de café.


TL;DR

Quase um ano atrás, eu estaria acordando por volta das 8h30 da manhã, tomando banho, e iniciando minha jornada de 1h20 (sim, uma hora e vinte) para chegar ao escritório da Liferay Brasil, situada no incrível bairro de casa-forte.

Ao chegar, ali naquela cozinha, bons papos e um ótimo café (vale salientar) se iniciavam. Nosso amigo Fernando Garcez fazia questão de providenciar um café mais especial do que o que tomávamos, vez por outra.

Então as atividades do dia se iniciavam. E-mails, Feeds, e às 11h30, tínhamos nosso “daily-meeting”, quando responderíamos as perguntas que não queriam calar: O que você fez ontem? O que você vai fazer hoje? Você possui algum bloqueio? Próximo! Todos em pé, para que a reunião não durasse mais do que 10 minutos.

Após o daily, o almoço já estava próximo. As melhores conversas eram, com toda certeza, no almoço, quando nos reuníamos para comer e possivelmente assistir algum seriado que todos gostassem (nem todos, mas assistíamos assim mesmo).

Após o almoço, a sala de “diversão” (ou qualquer outro nome), servia de repouso para o pessoal dormir e/ou jogar video-game (até o dia que levaram nosso playstation embora ¬¬).

A partir daí, o dia seguia com muito trabalho e, ao final do expediente, mais alguns muitos minutos na volta para casa. Para ser sincero, na época, eu não tinha noção de como o trânsito era horrível, pois estava acostumado com aquela rotina. Acredito que o que me fazia esquecer do trânsito, era chegar para trabalhar numa empresa tão legal como a Liferay.


O convite

Então, quando estava trabalhando parcialmente em São Paulo, recebi um convite para trabalhar com um amigo em uma empresa situada em Martinez, CA, porém, como home-office. Que desafio!

Nunca havia trabalhado em casa o tempo todo (nem quando eu era sócio da PIANOLAB). Comecei a analisar, e coloquei no papel as vantagens e desafios a serem enfrentados.

As vantagens

  • Trânsito nunca mais (depois que iniciei, vi o quanto perdemos horas dentro do carro)
  • Viajar ao exterior 2 vezes ao ano (nunca havia viajado para fora do brasil antes)
  • Mais tempo para projetos pessoais (só descobri depois que você pode ser muito mais produtivo e ter mais tempo para você mesmo)
  • Maior salário
  • Aprimorar o inglês
  • Trabalhar com Ruby, Node entre outras tecnologias diferentes (no momento, estava ansioso para trabalhar com Ruby e Node)
  • Possivelmente criar uma startup brilhante para ficar rico (hahaha, meh ☹)

Os desafios

  • Inglês (até aquele momento, não havia necessidade de falar todos os dias em inglês)
  • Fuso-horário (não foi um problema, +4 horas apenas)
  • Trabalhar sozinho, sem ninguém por perto (remote pair-programming, experimente e não viva sem!)
  • Controlar meu horário de iniciar o trabalho
  • Controlar meu horário de PARAR de trabalhar
  • Separar trabalho e lazer dentro de casa (impossível, viva bem com os dois ☺)
  • Horário para almoço (esta rotina é boa ☺)
  • Controlar horário de ACORDAR! (tenso!)
  • Sair da Liferay (foi o pior de todos, até hoje sinto falta do pessoal, mas passo o dia trabalhando lá quando possível.)
  • Tentar não trazer tanta muamba para o brasil na primeira viagem ao exterior (#failed ☹)

A vida segue

Então, após alguns meses, senti uma grande diferença no modo de viver. Para mim, home-office é ótimo. A minha rotina não é muito diferente de como iniciei este texto. Vejamos:

Hoje, eu posso acordar poucos minutos antes da reunião diária (13h00), embora faça isso sempre 1 ou 2 horas antes para dar tempo de tomar banho, comer, ler meus emails e feeds. Às 13h00, nosso time faz o SCRUM diário (o mesmo daily meeting que havia na Liferay).

Como você pode ver, a rotina é quase a mesma. O que realmente mudou foi:

  • O horário de acordar é variável (isso é muito bom)
  • Sem trânsito
  • O café (agora eu faço meu café, virou um ritual, duas vezes ao dia)
  • Você cria novas rotinas (no meu caso, café e música)
  • Posso ouvir música alto, cantar e quem sabe fazer uma dancinha ridícula
  • Minha produtividade aumentou absurdamente nos últimos meses
  • Estudei muito mais em 11 meses, do que em 3 anos
  • Você gasta absurdamente menos dinheiro com alimentação e transporte
  • Mais tempo para resolver assuntos pessoais durante o dia (inclusive tomar café fora de casa ☺)

No pain no gain

Nem tudo são flores, lógico, mas no geral é muito bom trabalhar em casa. O meu maior vilão é a liberdade. Mas a liberdade também é a maior vantagem, trazendo mais produtividade e responsabilidade.

No final das contas, o trânsito vai continuar horrível quando eu precisar sair de casa para resolver algum problema, mas não ter que enfrentá-lo todos os dias, é ótimo.

Não teria problema algum em voltar a trabalhar em um escritório, até porque nas empresas onde trabalhei o ambiente sempre foi muito agradável. Inclusive, acho sensacional quando viajamos para a empresa e podemos conversar todos os dias com o time.

A solidão chega depois de alguns dias sem visitar os amigos de trabalho, mas é fácil de resolver o problema, fazendo uma visitinha.

O que me ajudou muito foi separar quarto de escritório. Compre uma ótima cadeira, faça uma mesa grande o suficiente para trabalhar e gaste o necessário para ter os equipamentos que você quer. Isso é seu trabalho, não é algo que você faz por diversão dentro de casa. Procure sempre trabalhar no mesmo local.

Se você mora com outras pessoas em casa, deixe claro a importância do seu espaço. Vai demorar, mas elas entenderão com o tempo.

Crie suas rotinas para deixar sua casa toda agradável. Arrume algo para fazer nos intervalos de almoço, tente ficar um pouco afastado do computador.

Vale lembrar que tudo isso se aplica a mim. Tenho amigos que trabalham para empresas fora do país, mas não suportam ficar em casa. Se isso acontece com você, procure um espaço de co-work perto de sua casa ou alugue uma sala para você. Não ache que não pode trabalhar para empresas de fora só por que você não gosta de trabalhar em casa.

Se você tem vontade de trabalhar em casa ou para empresas que aceitam trabalho remoto, você pode ficar ligado nas listas de discussão, Github Jobs, etc. Existem MUITAS vagas em aberto.

Acho que no geral é isso. E você? Quais são seus relatos?