Evento discute realidade de periferias de Curitiba pela perspectiva de pontos finais do transporte público

Publicado originalmente em 20 de setembro de 2016, no site da Terra de Direitos
Por Dayse Porto

Até que ponto enxergamos? A partir desse questionamento, alunas e alunos de comunicação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) desenvolveram o projeto “Fim de Linha”, iniciativa que pretende apresentar a realidade de diferentes pontos da cidade através de peças fotográficas e materiais gráficos documentados nos pontos finais de mais de 20 linhas de ônibus em bairros periféricos de Curitiba.

Além de visibilizar estas comunidades e levar ao centro do debate cenas e histórias de regiões e pessoas historicamente excluídas desta discussão, o projeto objetiva aproximar diferentes realidades de uma mesma cidade, no sentido de fortalecer o discurso de que ambas fazem parte de um só ambiente e são diretamente influenciadas uma pela outra.

Para ressaltar aspectos culturais e políticos das partes marginalizadas de Curitiba, o evento agregará duas mesas redondas seguidas de debates, exposições e intervenções sobre o tema. Segunda a professora Elza Aparecida Filha, organizadora do evento, a expectativa é que os participantes convidados possam apresentar experiências vividas ou observadas em áreas periféricas da cidade, complementadas assim, o material gráfico produzido pelos estudantes.

“Na primeira mesa poderemos falar sobre comportamento, consumo, dados socioeconômicos. A ideia é fugir do agendamento e apresentar aquilo que nunca ou nem sempre é pautado, mas que merece atenção”, destacou a professora.

As convidadas para esse momento são Luana Pinto Coelho, advogada popular e coordenadora jurídica da Terra de Direitos, Simone Polli, urbanista e professora da UTFPR, Violeta Caldeira, antropóloga e professora da Unicuritiba, Marjory Rocha, estudante de artes e produtora cultural independente, e Sandra Eliza Taborda Bianchi, a professora de uma escola no Sítio Cercado.

A segunda mesa, “Transformando realidades”, será dedicada à exposição de experiências transformadoras desenvolvidas nas periferias de Curitiba. Os debatedores Bruna Falavinha, da ong TETO, Fernando Marcelino, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Priscila Pachedo, do projeto Janelas Periféricas, e Luzia Nunes, de projetos de economia solidária, são convidados a dividir demandas e necessidades que identificaram nas regiões em que atuam.

A mostra Até que ponto enxergamos? acontece na próxima quinta-feira (22), no mini auditório do campus Curitiba, sede centro da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). As inscrições estão abertas.

Programação | Até que ponto chegamos?

Data: 22 de setembro, das 8h às 12h
 Local: Mini auditório do campus Curitiba, sede centro, da UTFPR
 Endereço: Avenida Sete de Setembro, 3161, Rebouças — Curitiba