Sobre o fenômeno dos trabalhos de merda
VERTIGENS
92754

o que tem valor para a nossa sociedade hoje é o que tem valor para esse 1% que detém a “riqueza”. resumindo, é isso. a saída é criar jeitos e mundos próprios, valores próprios… o que exige uma presença absurda de nós mesmos na feitura de nossos caminhos. difícil mas vibrante. difícil porque há uma preguiça produzida: a preguiça de estar em si. a cada dia estão sendo criados seres dependentes e impotentes, que (sobre)vivem dessa máquina central do poder — máquina criada para gerar mais e mais impotência. o problema é justamente que dessa preguiça fundamental se enraíza uma cegueira tóxica, em que as pessoas seguem retroalimentando essa máquina, sem saber que estão sendo mortas por ela.

Like what you read? Give Fernanda Franco a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.