ANIMAL


Eu passava

muito tempo sozinho

Via a vida passar bem devagarinho

E não tinha controle algum

sobre o meu caminho

Perdido, nas mazelas

da sociedade verde e amarela

Não sou um vendido

Não me dou por vencido

Me agarrei a borda desse precipício

E aqui sera

o meu novo início

Não corro nenhum perigo

Serei agora destemido

Invencível

Inquebrável

Um animal incontrolável

Correndo pela cidade

Mudando essa podre sociedade

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.