ETERNA LIBERDADE

vsco.co/dogras/

O pássaro que corta o céu

Zomba de minha condição humana

Nunca gozarei de tal liberdade

Sua graça nunca será minha

Tua leveza é impossível de existir

Em meu corpo limitado


Em minhas mãos só o que tenho

É uma pouco de imaginação

Fecho os olhos e estou ao lado do pássaro

Toco o céu que antes era distante

Sinto a liberdade esbarrar em cada parte de meu corpo

Sinto a leveza e a graça de ser bicho livre


Um carro passa pela rua

Rompe o silencio imaculado

Abro os olhos

Estou de volta à condição humana

O pássaro é eternamente livre

O homem é eternamente triste