O advogado e a testemunha

“Quem, Senhor, habitará no Teu tabernáculo? Quem há de morar no Teu santo monte? O que vive com integridade e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade.” (Sl 15:-1,2)
“Render-Te-ei graças com integridade de coração…” (Sl 119:7)

Já faz alguns dias, quase duas semanas, que tenho meditado nessas passagens.

Integridade. Vamos refletir sobre isso.

Lloyd-Jones, nas suas preleções que mais tarde se tornaram um livro (“Pregação e pregadores”), conta a história de dois eruditos pregadores que em determinada ocasião foram comissionados a trazer um sermão sobre um mesmo tema. Ambos se saíram muito bem. Comunicaram de maneira eficaz aquilo para o qual se prepararam com esmero. Foram dois bons sermões. Certo senhor, presente em ambos, foi perguntado depois, por curiosidade, sobre qual dos dois pregadores mais lhe agradou. Bem, o senhor disse, ambos são excelentes naquilo que fazem, os sermões não poderiam ter sido melhores. Mas notei uma diferença, prosseguiu. Um falava como advogado; o outro, como testemunha. Essa foi a diferença fundamental para mim, finalizou. E eis aqui o ponto nevrálgico de nossa reflexão. Um advogado defende uma causa, mas não está envolvido pessoalmente com ela; seu coração não está na causa. O mesmo não se pode dizer da testemunha. Ela está mais profundamente envolvida. Seu envolvimento não é apenas intelectual.

Essa história, a título de ilustração, diz muito a respeito da vida cristã. É perfeitamente possível ter um enorme conhecimento teológico e nenhum compromisso real com Cristo, ser um advogado do evangelho, mas jamais uma testemunha dele. “E sereis Minhas testemunhas", disse o Senhor, o que implica num compromisso muito mais do que intelectual com Ele: o coração precisa ser regenerado. Só as “testemunhas” podem entrar no tabernáculo do Senhor, e amá-lO com integridade de coração. A devoção e piedade genuínas são exclusivas a elas. Não se pode amar a Deus verdadeiramente sem antes nascer de novo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Douglas Quintiliano’s story.