Operação “Quebra de Invencibilidade” no Doze

Doze (de laranja) fez jogo arriscado contra o Espírito Santo. Foto: João Brito/ESFC

Por Marcos Barcelos

Doze e Atlético de Itapemirim farão daqui a pouco o primeiro jogo da final do Capixabão 2017, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. As duas melhores campanhas, surpresa e sensação deste campeonato, estão prontas para fazerem história, literalmente a “dois passos do paraíso”. Além da taça, garantir uma vaga no Brasileirão Série D 2018 é o objetivo a ser alcançado.

Se pudéssemos apontar um favorito, esse time é o Atlético. Eles chegaram à final de modo impressionante, de forma invicta. Em 11 jogos, o Galo da Vila venceu sete e empatou os outros quatro, marcando 21 gols e sofrendo apenas 7 bolas nas redes. A regularidade se deve ao ótimo trabalho realizado pelo técnico Zé Humberto e ao esforço tático de seus jogadores, que se comportam muito bem no ataque e, também, quando armado com um 4–5–1 na defesa.

O Doze tem seus méritos de estar na final, é claro. O time chegou a essa tão sonhada decisão após seis vitórias, três empates e apenas duas derrotas: uma por W.O. contra o Tupy e outra em campo contra o adversário de logo mais. A equipe marcou 15 gols e sofreu 11.

Nas semifinais contra o Espírito Santo, principalmente no segundo jogo, mostrou um comportamento tático arriscado, mas interessante. Armado com duas linhas defensivas com quatro atletas, mostrou ocupação de espaços inteligente e explorou bem as jogadas em velocidade, ainda que não tenham resultado em gols.

No entanto, o Doze jogou desta forma contra o Santão por possuir a vantagem de dois empates. Nesta final, a situação é totalmente diferente. O time vai precisar balançar as redes do Galo, feito que o time jamais conseguiu na história do duelo, e quebrar a invencibilidade de um adversário que costuma ser intenso em todos as suas partidas, dentro e fora de casa.

Adotar a tática de esperar o adversário e aproveitar as brechas do Galo pode não ser tão eficiente desta vez. O Atlético-ES é bem diferente do Santão quando se trata em dominar um jogo, não apenas a posse da bola. Já o alvinegro de Itapemirim vai ter que ficar de olho no veloz ataque do Doze se não quiser pôr a excelente campanha a perder.

A “Operação Quebra de Invencibilidade” está lançada no Doze. À conferir!