O que é um Analista de Produto?

Ô analista de produtos, produtos digitais, time de produto.

O que é?

Aos 35 anos descobri que sou analista de produto desde sempre, atuei bons anos na indústria automotiva, aqui produtos físicos, depois uma breve passagem pela administração pública, aqui o produto era o orçamento público que dita tudo que você vai ou não receber do Governo :D sério kkkk, tive que rir, e finalmente estou a mais de 5 anos atuando com atividades em times de tecnologia (amo demais) passando por times e atividades diversas, comecei como bolsista na implantação de um repositório acadêmico onde estudei (UFRJ), depois fui tendo outras experiências que você poderá ver no meu linkedin.

A atividade de Analista de Produto, pode e deve se confundir com (analista de negócios, analista de requisitos, analista de business intelligence — BI, analista de inovação, analista de estratégia, analista de mercado, analista de marketing de produto, analista de resultados, analista de desenvolvimento de produtos) e até analista de produto mesmo, mas aqui tenha cuidado pode ser um “PO” disfarçado ou até “PM”. É isso mesmo, algumas “empresas”, leia-se entre “aspas”, estão burlando a escalada POSITIVA de salários em tech, mesclando as atividades distintas de funções e buscando AP para serem de fato um “PO” ou até “PM”, cuidado você evolui naturalmente para essas atividades, mas existe toda uma jornada e qualificação até chegar lá, caso tenha dúvidas sobre isso, busque no glassdoor a média de salários de um Analista de Produto, de um Product Owner e um Product Manager, e verás que um filho teu não foge a luta, ou foge, aprender sempre é a chave para um crescimento sólido.

O que faz?

A pessoa Analista de Produto precisa Ter uma Visão 360° da estratégia do negócio, da tecnologia empregada e dos dados da experiência do usuário, essa tríade, é a chave para um bom começo, o Analista de Produto, não pode nem deve se deixar levar por um foco único em suas atribuições e carreira, essa atividade é síntese da percepção, pesquisa, muita pesquisa e análise de diversos papers, reports, fatos relevantes, dados do seu setor, políticas governamentais, e-books, dados da base do negócio, dentre outras estratégias, com suas análise sintetizadas, você vai criar apresentações propositivas, você vai ser um evangelizador das informações que obter.

Ao menor sinal de movimento do mercado, governo, cliente você tem que estar acompanhando e gerando insumos informacionais para seu time e para a gestão. A mente do Analista de Produto deve estar em total sintonia com a Gestão (do time, da empresa e dos demais times), sendo propositivo e um verdadeiro motivador, o Analista de Produto é a principal fonte informacional dentro de uma organização ou do time, dependendo do foco que essa organização dá para a função, mas é.

Muitas das vezes suas apresentações não serão bem recebidas ou tidas como algo impossível naquele momento, um “sonho distante”, daí duas semanas depois a estratégia é implementada top/down e cobram resultados em mais duas semanas (se prepare) kkkkkkkkk, perdoem-me o sorriso modus whatsapp. Isso ocorre porque o “ego” é algo que a pessoa Analista de Produto deve aprender a lidar desde sempre, e não se abalar com isso (lembre: você é meio do caminho) você não saberá o que está falando, sabendo, você não saberá o que está fazendo, fazendo, e por fim não atingirá suas metas (mesmo atingindo) porquê alguém acima de você, sempre te limita (geralmente aqui os PM’s, PO’s, Techlead etc…) mas fica tranquilo, continua entregando que sua hora vai chegar, ah se vai chegar, e se não vier, você é a pessoa com mais insumos nas mãos para tomar a decisão de permanecer ou voar em direção a um novo sonho.

Não se sabote vá e seja sempre feliz. Ah lembrando, as informações que você lida, e são muitas, são sempre sigilosas e não devem ser repassadas por aí, vamos manter a ética e o profissionalismo sempre né. O mundo gira e não sabemos o que o amanhã nos reserva.

Agora vos apresento alguns tópicos de atribuições comuns em pesquisas recentes de vagas para Analista de Produto:

Acompanha o ciclo de vida dos produtos;

Acompanha o comportamento da concorrência e tendências de mercado e a viabilidade de novos lançamentos;

Analisa dados de resultados para identificar novas oportunidades, melhorias e modificações nos produtos existentes;

Participa na validação do lançamento de novos produtos, campanhas de promoções de vendas e formas de divulgação;

Faz levantamentos sobre as demandas dos clientes atuais e em potencial;

Realiza estudos de mercado e avalia oportunidades;

Analisa e propõe para a gestão o posicionamento estratégico dos produtos;

Planeja e controla conjunto ao time, o ciclo de vida do produto, desde o lançamento até a possível eliminação, obsolescência;

Troca dados e informações com as áreas de marketing, tecnologia, atendimento e vendas;

Realiza pesquisas e faz benchmark sobre novos produtos concorrentes no mercado;

Atua na análise edição de documentação técnica e certificados de produtos;

Apoia os processos de elaboração do plano estratégico e operacional da empresa;

Analisa os dados de desempenho do resultado de vendas do produto e indicadores de atendimento, ROI;

Trabalha juntamente com a área de marketing, na comunicação para o desenvolvimento de materiais de apoio de vendas, e comunicação de novas features com os clientes internos e externos (playbook de vendas e onboarding);

Contribui com as análises de dados do produto, para o alcance e superação das metas de faturamento, volume e market share, up sell, cross sell dentre outras, BI.

O que um Analista de Produto deve ter como hard skills?

(obrigatórias porquê vai fazer falta e opcionais* porquê vai te ajudar muito)

São as habilidades técnicas que o profissional pode ter aprendido ou desenvolver durante o exercício da atividade de Analista de Produto, lembrando que em algumas empresas, essas habilidades são realizadas por times distintos, o que contribui e muito para otimizar as demandas.

  • Noções de SQL*;
  • Noções de Python, se o foco for para dados*;
  • Noções de Google Analytics;
  • Noções de Arquitetura da Informação;
  • Noções de Linguagem de Programação*;
  • Metodologias Ágeis (Scrum, Safe, Kanban);
  • Noções de UX e suas estratégias, (design, escrita e pesquisa);
  • Noções de Classificação de informações: Semântica e Taxonomia
  • Noções do Mercado de Atuação da Empresa (ser aberto a aprender);
  • Noções em Marketing para conseguir focar nas soluções para os mais diferentes problemas.
  • Noções de dinâmicas de trabalho com plataformas digitais;
  • Noções de ferramentas de análise de dados (Data Studio/Power BI)*;
  • Também é fundamental entender todas as etapas do ciclo de vida do produto, participando das definições para lançamento, acompanhar seu crescimento e maturidade no mercado de atuação.
  • Graduação ajuda mas não é mandatório, você pode estar tranquilamente cursando.
  • Processos e testes de viabilidade de soluções (design thinking, Lean startup, Canvas, MVP).
  • Análise de requisitos funcionais e não funcionais, construção de fluxo de trabalho, arranjos produtivos, estudos de capacidade dos sistema e especificações escritas.
  • Idiomas, quanto mais melhor, porque o mundo se separa por uma tela touch, eu tô melhorando no inglês, era tipo Joel Santana hahaha. Indico, Inglês, Espanhol e Chinês (mandarim) os caras dominam a tecnologia mundial e patentes.

O que um Analista de Produto deve ter como soft skills?

(obrigatórias porquê vai fazer falta e opcionais* porquê vai te ajudar muito)

São as habilidades pessoais necessárias para obter resultados tangíveis no trabalho como analista e incluem, desenvolver pensamento estratégico, bom relacionamento interpessoal, agilidade em priorizar tarefas e dinamismo:

  • Organização (o certinho, liga não e se mantém firme);
  • Proatividade (seja chato mesmo depois te agradecem :D);
  • Pensar Fora da Caixa mas com Pé no Chão (sonhar e fazer);
  • Pertencimento — Sentimento de dono (sempre);
  • Automotivação e Autorresponsabilidade (é isso);
  • Portanto, é preciso ser flexível e estar preparado para fazer ajustes conforme o decorrer das atividades;
  • Pensamento em garantir o sucesso do produto em longo prazo;

O que um Analista de Produto não faz, ou não deve fazer?

Aqui o “não deve” é tipo cara, não faz isso porque vai dar m. Sério.

Nessa etapa queremos frisar algumas atividades que a duras penas foram sendo absorvidas (não todas) pelo “Analista de Produto” que vos escreve e não deram match com a atividade, então fica a dica, saibam dizer não, com o devido embasamento, por mais difícil que seja, vamos a elas:

  • Suporte ao cliente (externo), você não é suporte;
  • Desenvolver código, você não é DEV;
  • Vender produto/serviço, você não é SDR, Farmer ou Closer :D
  • Criar campanhas de marketing e etc, você não é Marketeiro, kkkkk (brincadeira em gente);
  • Design de interfaces de baixa, média e/ou alta fidelidade, você não é Design (pode até querer ser, mas indico migrar e ser específico com você mesmo);
  • Decifrar bug (aqui o analista de produto foca sua atividade em obter dados recorrentes, criticidade, área afetada, escalonamento, devolução, solução e percentual de aproveitamento, para apoiar o “PO/PM” na priorização das demandas) a análise já deve vir do time de suporte, CX, CS, trabalhando somente as métricas.
  • Bombeiro, você não fez concurso para soldado combatente do corpo de bombeiros do seu Estado, então, apagar incêndios é função deles, liga 193, mas esteja preparado para ajudar com sua maior ferramenta, Dados e Informação.

Bem, é isso galera, espero que gostem, esse é um breve relato do aprendizado que tenho todo dia, atuando como Analista de Produto em Produtos Digitais, podem comentar à vontade e me sugerir ou contar suas vivências. Até breve, e vamos finalizar a análise porque tem apresentação pra fazer :D.

Ser produteiro ou produtense é muito bom :D #vidadeproduto #productdesign #productanalyst #productowner #productmanager #semidev :D

(1) Daniel Candido | LinkedIn

danielcrj25@gmail.com

crédito da imagem: google imagens.

ROI de UX I Arquitetura da Informação | Análise de Dados

ROI de UX I Arquitetura da Informação | Análise de Dados