Quanto vale ter razão?

De que me vale ter razão

Se tantas vezes disse “sim”

Querendo dizer “não”

Se já me equivoquei

Como qualquer mortal

Se já machuquei

E sei que ainda faço mal

Ter razão para o mundo

Não vai aquietar a voz

Que dentro de mim grita

Pedindo equilíbrio

Exigindo justiça

Estar certa para os outros

Não vai me tornar certa para mim

Eu não sou um exemplo de retidão

E tudo que eu quero é um pequeno quinhão

De paz

Like what you read? Give Andressa Faria de Almeida a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.