É só um dia ruim.

Ok, pode ser um daqueles dias que você não acordou bem, sabe quando você não quer sair da cama e nada fora dela parece ter real motivo pra fazer com que você de fato tente algo diferente? Pode ser um dia assim, e não é errado não estar bem sempre. Pode assumir, não tem problema nisso, afinal manter uma mentira emocional é exaustivo!

Todos nós passamos por dias em que não estamos bem, e nem sempre precisa ter uma razão pra isso, e é mais difícil do que aparente ser pra quem está sentindo, as vezes você não sabe nem explicar o que está acontecendo, sua cabeça está tão cheia de coisas que o silêncio do seu quarto chega a ser ensurdecedor e você não quer ouvir nada além disso.

Pois bem, é só um dia ruim! Não significa que nada vai dar certo nunca mais e que você nunca vai ser feliz, pode chorar, chorar pode ser um alívio, não tenha medo de assumir quem você é e o que está sentindo. Eu sei o que é não ter vontade de sair da cama e pensar “que saco, mais um dia! Nada parece mudar ou sair do lugar”. Sim, pode ser que isso esteja na sua cabeça agora como passa pela minha várias vezes, mas a gente não pode se entregar totalmente, sabe? Tem também muita coisa boa dentro de nós!

Pode sim existir um dia ruim, mas cuidado quando ele começa a ser ruim todos os dias, uma vez ou outra é normal mas quando isso começa a acontecer todos os dias e você precisa usar uma máscara social pra fingir que está tudo certo, tem algo errado acontecendo. Quando a vontade de ficar em casa sozinha começa a ser tão intensa todos os dias, então você precisa decidir se ajudar: é hora de tentar!

Não é feio admitir que está tendo um dia ruim, como também não é feio admitir que esses dias tem sido frequentes e não é feio você assumir que precisa de ajuda! Chega um ponto da situação que você olha pra você e pensa “eu preciso sair dessa”, sozinhos dificilmente vamos conseguir, não é impossível eu acho, mas precisamos de alguém que nos tire disso e nos ajude a enxergar as coisas de uma forma menos dolorosa e com esperança.

Foi isso que eu fiz, exatamente uma semana atrás acordei num dia ruim, que já estava sendo ruim a dias, ruim porque eu não estava bem, as vezes nem é relacionado a outra pessoa mas sim ao “eu”, e eu procurei uma psicóloga, chorei, desabafei, rasguei o verbo e assumi que eu precisava de ajuda, e sabe, eu sempre fui melhor em me expressar escrevendo do que falando e então ela me desafiou a postar algo semanalmente, porque assim como eu estava sentido essas coisas pode existir alguém que vai ler e eu vou poder mostrar uma pontinha de esperança que é o que tenho visto um pouco a cada dia!

Não é fácil, mas também não é impossível. Vamos, nós conseguimos! 
E sim, esse dia vai passar e as coisas vão melhorar, mas pra isso precisamos fazer algo. Se o seu dia ruim, não for só um dia ruim e isso tem te afundado, saiba que existe solução, você não está sozinho nisso! Fugir de um problema não vai fazer com que ele deixe de existir, você é forte só precisa descobrir!

Like what you read? Give Eduarda Herter a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.