Não há paixão

Todo mundo já se apaixonou e sabe bem a sofrência que a acompanha.

A completa incerteza. A total falta de razão. As maiores loucuras do mundo. O tudo e o nada. O não quero mais. A falsa tentativa de desapego. Vontade de ficar. Vontade de sofrer. Vontade de Morrer… Mas não morre.

Nada é certo. Não há gravidade. Tudo é enorme. As horas levam dias para passar. Nossa razão se ausenta. Não conseguimos refletir, pensar, mensurar, entender. Não existe paz no coração de quem se apaixona.

Não sinto isso. 
Não há dúvidas nem incertezas.
Coração não bate forte com um singelo “Oi!”.
O que há de errado?

Nada.
Estou amando.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Eduardo do Vale’s story.