Sobreviventes da era petista

O governo Temer é o começo de uma nova era

Falta pouco para a concretização do tão aguardado sonho de derrubar definitivamente a corrupção neste país: basta tirar Dilma Rousseff e colocar no seu lugar o grande honesto homem que se chama Michel Temer. O país poderá ser uma potência mundial ainda nos primeiros meses de seu governo graças ao súbito ar de esperança que encherá o coração dos brasileiros. A abundância de resultados positivos será manchete nos principais jornais e belos elogios ao novo Presidente serão lidos na revista Veja e nos editoriais da indústria de informações Globo. O fim do pesadelo está chegando… O Jornal Nacional não terá mais reportagens ansiosas sobre filas de gente desempregada pois o novo Ministro da Economia curte a página da família Marinho — um acordo será fechado para não divulgar notícias sobre a inflação, assim evitando qualquer dor de cabeça dos trabalhadores.

Está chegando a hora da bancada BBB do congresso festejar a nova era da República com «boi, bala e Bíblia». Teremos nossos queridos deputados, representantes do povo, brindando com fogos de artifícios a queda de toda a quadrilha vergonhosa da ex-guerrilheira de esquerda.

O novo Presidente terá a garra no combate contra a gangrena de políticos corruptos e varrerá todos os vermes do PT, partido de ladrão e único responsável pela desordem de nossas instituições democráticas. Temer e seu vice-presidente Eduardo Cunha farão uma limpeza minuciosa em Brasília, trazendo gente próxima ou da família, grã-finos, um esquadrão de justiceiros e competentes administradores para trabalhar honestamente, tendo apenas a preocupação com o futuro do nosso povo. Admirados por mais de 90% da população, os dois líderes carismáticos entrarão na História como salvadores da nação – serão relembrados pelas biografias imaculadas e exemplares. Todos os deputados que votaram pelo impeachment da petista também merecerão a fama de heróis.

A primeira dama recatada ao lado do seu marido presidente nunca serão vaiados nas ruas enquanto passeiam de mãos dadas. Aliás, tendo em vista a paz social e a espetacular retomada da economia, trazidas pela nova presidência, protestos serão banidos das ruas: não haverá necessidade de gritar qualquer insatisfação popular, os gráficos do desenvolvimento voltarão a funcionar, permitindo o retorno de viagens para a Flórida das famílias tradicionais.

A atração da nova equipe governamental será um pacote de medidas para estimular o crescimento econômico, priorizando evidentemente os amigos empresários, banqueiros e investidores – as principais forças vivas da sociedade. Será tarde para o discurso igualitário do partido corrupto que conseguiu se manter no poder de 2003 até agora. É a turma da meritocracia chegando com tudo!

Mas não só de meritocracia se faz uma nação desenvolvida. Também o discurso religioso será cada vez mais presente na boca de políticos cândidos que planejarão uma sociedade sem vícios, trazendo acusações violentas contra estes movimentos de direitos humanos que defendem minorias. Leis serão votadas depois de oração em louvor do céu para abençoar cada voto futuro. “Que Deus tenha misericórdia dessa nação”: a frase vai ser repetida toda humorada nos corredores dos ministérios.

O Brasil vai avançar de uma só vez com a chegada desses machos valentes, homens de bom caráter, dois chefes que enterrarão o pior escândalo dos últimos anos, depois de terem sido humilhados por uma pessoa de sexo feminino que tanto roubou durante seus dois mandatos. O fim da corrupção será possível com a entrega do poder a duas figuras isentas de qualquer suspeita: o fim da operação Lava-Jato será decidido em reunião com o juiz de Curitiba depois da prisão de todos os petralhas.

Like what you read? Give Edson Paz a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.