Soberba

A infusão da saudade
Que se aquieta no peito
É até que, por certa vaidade
Coisa de tentar fazer direito

Olhos que não se vêm na cidade
Mãos tremidas, traço sem jeito
Água, gota em gota, verdades
E o alívio, de agora ter feito

Se antes era só uma vontade
A boca sorri no lado esquerdo
Quando percebe, tudo, em partes
Tem ali, guardado, seu próprio defeito