Temporada de Caça

Eu imagino um elefante.
Na cor de costume, um cinza escuro pálido.
Sozinho, no seu hábitat natural.
Comendo cento e vinte e cinco quilos.
Bebendo duzentos litros (ou mais).
E então me vem uma pergunta.
Incomoda né?
Tanto que o mataram em pensamento.

Agora, eu não imagino um elefante.
Eu imagino dois, três, quatro…

Like what you read? Give Eduardo Rigée a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.