Concordo com grande parte do texto, mas para isso mudar, acho que as universidades devem mudar o…
Thays Carvalho Simoes
91

Muito boa sua colocação Thaís.Infelizmente acredito que todas as escolas particulares desse país estão preocupadas primeiramente em passar o conteúdo voltado para o vestibular e ou ENEM, sendo este último uma grande aberração.De um modo geral os pais valorizam muito escolas que têm esse foco. Penso também que o autor do texto exagerou um pouco,mas ele tem razão em alguns pontos.Há muito conteúdo sendo dado para o aluno no fundamental I e II ( antigo primário e ginásio, respectivamente) e de forma muito teórica.Muitas vezes o aluno nem sequer sai no entorno da escola para fazer uma aula prática.Realmente a escola parece uma prisão.Algumas têm até grade de proteção.Não gosto muito da ideia de vencer um programa naquele ano e todos estarem no mesmo nível de aprendizado,mas na escola particular é preciso vencer o programa, massacrar o aluno com conteúdo insignificante, pois vai cair nos exames vestibulares.Ai da escola que deixar de dar algum conteúdo e cair no vestibular.Ainda tema cobrança das aprovações.De um modo geral percebo que os pais usam como critério principal para colocar o filho em uma escola o índice de aprovação no vestibular.Muitas vezes não conhecem o trabalho desenvolvido por sua equipe pedagógica.Os avanços conseguidos com alunos com problemas de aprendizagem, bem como de relacionamentos não são detectados em avaliações de grande escala como o ENEM e vestibular e nem pelo público de um modo geral.É preciso aperfeiçoar o modelo de ingresso nas universidades públicas, melhorar a qualidade das escolas públicas, principalmente de base, melhorar as condições de trabalho do professor, investir na sua formação, msi prática e menos teoria.Ufa, é tanta coisa.Ainda bem que em nosso país tem muita coisa para fazer.É preciso atrair profissionais mais competentes para o ramo educacional.Por que o bom aluno que fazer direito, medicina e engenharia e não curso para ser professor?