METAL GEAR SOLID V: THE PHANTOM PAIN
NOT_VIDEO
101

Achei a análise muito boa, mas acho que faltou um detalhe essencial: a história. Como, em teoria, é o último Metal Gear e deveria fechar a história inteira, a expectativa em cima de “The Phantom Pain” era muito grande.

Eu fiquei extremamente decepcionado. Para evitar spoilers, achei a revelação da fita “From the Man Who Sold the World” horrível. Entendo o metacomentário, mas isso não compensa nem explica. O Kojima disse que veríamos o Big Boss se tornar o vilão que ele é em MG1/MG2, mas o que eu vi foi um retcon gigantesco e desnecessário.

MGS3 foi um avanço gigantesco em termos de trama e jogabilidade, mas nenhuma sequência conseguiu mesclar a sensibilidade e insanidade desse jogo com sucesso. A cena do túnel de micro-ondas e a batalha final são incríveis, por exemplo, mas o Ato 3 é insuportável, o 4 é pura nostalgia e o 5 nem merece muitos comentários.

Claro que o bafafá interno na Konami atrapalhou muita coisa, como o fim que foi planejado mas não totalmente concluído. Não sei como seria o jogo que o Kojima faria se não fosse pela empresa. Poderia ser mais completo, mas não teria sido muito diferente. Talvez. Não sei.

Eu esperava mais. Muito mais.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.