Nossa vida é uma peça teatral

É de se perceber que é chato ser funcionário.

É uma vida monótona, rotineira, cheia de seriedade.

Mas e quando vemos um ator em uma peça teatral ou filme interpretando o nosso próprio cargo ? Não é legal? Sim é muito mais legal que nossa atitude de seriedade.

Por quê isso?

Ali na peça os atores choram, riem, gritam, cantam, se aborrecem, gracejam entre outros, crendo que são pessoas reais. A pessoa assim se solta, brinca, percebe a diversão.

Ali eles se acham verdadeiros funcionários, e o são. Muitos em seus trabalhos hoje se apegam a própria peça que é sua vida. Renunciam seus instintos e emoções, ficam dominados pela peça, mas tem que compreender que são apenas atores de suas funções.

Vamos nos divertir mais no trabalho? Vamos quebrar a seriedade?

Sem pressão e percebendo que somos atores também, é nosso dever atuar na peça da vida com graça, leveza e harmonia para que nossa vida seja:

UM GRANDE ESPETÁCULO!!!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.