#Coimbra170 Dia 090 (Amsterdam)

Sábado, 10/12/16

Acordamos cedo, fizemos fazer o valor da diária no hostel dando aquele prejuízo no café da manhã e rua!

O dia estava chuvoso, demos uma volta pelo centro da cidade, e almoçamos um sanduíche contrabandeado do café da manhã.

Acabamos nos perdendo pelas ruelas, até que demos em uma parte mais residencial da cidade, estava havendo uma espécie de feira do lavradio, lá, eu comprei umas latas super legais, latas antigas mesmo, velhas.

De lá, fomos ao museu plain, onde fica o museu Vang Gogh e outros, porém, custava caro a entrada, fora a fila, moral da história, apenas demos um rolê e iríamos aproveitar pra tirar foto no “I Amsterdam”. Pena que mesmo com chuva, o lugar estava infestado de turistas.

Era impossível enquadrar uma foto no letreiro. Decepção. Saímos de lá e fomos viver o lado “B” da cidade.

A cidade que “vende” maconha, cassino e prostituição, tudo de forma legalizada.

Fomos ao RedLight Dt à noite. Só “pelo rolê”.

O Diogo levou um esporro de uma prostituta por estar filmando um vídeo “escondido” pra mandar num grupo de WhatsApp. Quando eu vi ele filmando, quase congelei. Só sai de perto, ele saiu correndo quando a garota abriu a vitrine e tacou um pirulito, já não muito sensual, bem em cima dele.

Quando já estávamos mais afastados eu sentei um esporro nele. Imagina se a gente leva uma surra!? Na hora fiquei tenso, hoje, rio. História pra contar.

Jantamos uma salada no mesmo mercado que tomamos café outro dia, e de lá, fomos pra um show de strip tease, porque, por que não, não é mesmo?

Fomos em um estabelecimento onde iam homens, mulheres, casais, avôs e avós. A pegada é muito divertida, Amsterdam é Vegas européia.

Paguei dois euros pra ver um strip dentro de uma cabine. A mulher ficava dentro de uma vitrine, onde as pessoas viam ela se exibir por uma cabine do lado de fora. Você pode ver, mas não pode tocar. Ela sabia se exibir.

Saímos de lá, compramos finalmente os sanduíches no BullDog. Fomos para o hostel.

O que eu preciso dizer é que na Holanda, você pode fumar maconha na rua, legalmente você pode. Mas você não pode beber uma cerveja, é crime.

Entretanto, você pode fumar, mas isso não quer dizer que isso é socialmente aceito fora dos coffee shops. As pessoas mais velhas não aprovam, apenas os jovens lidam bem com isso.

Ou seja, você pode sim, ser brasileiro e ser recriminado por consumir um sanduíche numa vizinhança mais afastada do centro. Pedir um isqueiro emprestado nem sempre é tão fácil. Fica a dica.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.