O cavalo e suas curiosidades — Por Maria Palermo

Já contei aqui algumas curiosidades envolvendo o hipismo. Hoje será a vez dos cavalos! Eis alguns fatos e “causos” interessantes que encontrei ao pesquisar sobre esse animal que encanta a todos pela sua beleza, agilidade e docilidade.
 
- O cavalo é um mamífero do gênero “Equus”, da espécie “Equus ferus”. A palavra veio do latim “caballus”. “Equus”, em grego, quer dizer veloz;
 
- Um dos antepassados do cavalo é um pequeno animal extinto chamado “mesohippus” (“meio cavalo”), que viveu há cerca de 40 milhões de anos. Acredita-se que os primeiros cavalos tenham sido domesticados em 6.000 a.C. ou até mesmo antes disso;
 
- Em diversas partes do mundo existem ainda cavalos selvagens e primitivos, sendo que a única espécie sobrevivente de equídeo primitivo é o “cavalo-de-przewalsky”;
 
- Os cavalos mais famosos da história são: “Incitatus” (do Imperador romano Calígula) e “Bucéfalo” (cavalo de Alexandre Magno). “Incitatus” tinha 18 criados pessoais e dormia no meio de mantas púrpuras. Tamanha era a obsessão de Calígula por seu cavalo que ele quis elegê-lo cônsul. Não muito diferente, Alexandre, o Grande, fundou uma cidade e a chamou de “Bucéfala”, em homenagem ao seu cavalo;
 
- A sociedade do cavalo (pois ele vive em grupo) é matriarcal. O macho é o garanhão; a fêmea é a égua e, o filhote, potro. A gestação da égua dura 11 meses (336 dias)! Os potros conseguem se sustentar nas duas pernas apenas duas horas depois de nascidos;
- Os cavalos vivem, em média, 25 anos. Mas há registros de alguns que chegaram até os 40 anos;
 
- Cavalos têm uma excelente memória. Eles são capazes de reconhecer uma pessoa após muitos anos;
 
- Um cavalo bebe, em média, 50 litros de água por dia;
 
- É possível determinar a idade de um cavalo apenas observando seus dentes. Alguns fatores como o ângulo em que eles estão, a forma da secção transversal, as marcas e estrelas nos incisivos, a cor do esmalte, entre outros, podem avaliar a idade do animal; 
 
- Há mais de 300 raças de pôneis e cavalos. As raças de cavalos mais valorizadas são: quarto de milha, puro sangue inglês, appalooza, percheron, paint horse, lusitano, mustang, andaluz, Galloway, frísio, shire, bretão e árabe. Dentre as brasileiras, destacam-se: manga-larga (assim chamada por ser o nome da fazenda onde essa raça começou a ser criada), pampa, campolina e crioulo;
 
- A raça mais antiga precursora de todas as modernas é a árabe, que já era conhecida dos antigos egípcios;
 
- A raça mais veloz é o puro sangue inglês, que chega a atingir 80 Km/h. Acredita-se que ele é capaz de fazer 400 metros em apenas 20 segundos;
 
- Durante as provas olímpicas de hipismo, algumas expressões são bastante utilizadas para traduzir as ações dos cavalos. São elas: “refugo” — quando ele se recusa a saltar um obstáculo, “cavalo sujo” — se ele chuta a vara ao cruzar o obstáculo, “cavalo franco” — que não se recusa a saltar, “cavalo limpo” — não faz faltas, “corcovear” — quando ele dá pulos rápidos e desordenados.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.