A Casa das Bundas Ditosas

Começaram as celebrações!

Primeiramente, às origens! Europeias e conhecidas, porque não tenho conhecimento firme de nenhuma outra, embora sinta em meu sangue que há ali algo de indígena e africano, pra ficar apenas na mais óbvia brasilidade. Infelizmente não há pizza nesses sabores, por isso fiquei com meia Rimini (peito de Peru defumado, champignon, ervilha, muçarela, bacon, tomate em rodelas salpicada com queijo provolone) e meia Portuguesa (muçarela, presunto, ovos, cebola).

Me pergunto: será que a segunda se chama “Brasileira” em Portugal? A conferir…

Depois, e mais notoriamente (porque a pizza rola toda sexta-feira…), a celebração pelo Amigo que está de mudança pra cidade. Amigo há 10 anos, um dos caras mais supimpas que conheci desde então e uma das razões do meu carinho para com a tal da blogosfera. E o levamos ao restaurante “vegetariano” favorito, depois pro apartamento, depois caiu um toró que derrubou a luz (tivemos que descer os 13 andares a pé e tenho as panturrilhas doloridas até hoje pra provar) e depois lanchamos na também favorita padaria! Entre uma coisa e outra, muita conversa, muitos segredos e muitas fofocas - como deve ser entre os melhores amigos. Que ele se sinta muito bem-vindo e seja muito feliz nessa nova etapa da vida. E que o próximo encontro se realize já em seu triplex que não é do Lula!

Por fim, mas não pra acabar, teatrinho. Aliás, teatrão! Pequeno, diria-se, mas com 508 lugares! É que tem balcão e frisas, dando pra empilhar (agora sim) todo mundo. Brincadeira - é um espaço muito confortável! Apenas o ex-craque Raí deve ter ficado sem lugar: chegou quando todo mundo já estava sentadinho - casa lotada - e provavelmente pensando que a celebridade lhe garantiria um bom assento sem precisar comprar ingresso. O staff do teatro se comunicava freneticamente por rádio e por fim deve ter arranjado duas cadeiras (pra ele e esposa)… perto do banheiro, espero!

Ao mesmo teatro retorno já nesta quinta-feira e talvez ainda no domingo, pra exposição que está em seu espaço anexo. Daí tem o Oscar do Leo e em seguida o Dia Feliz (melhor na segunda que na sexta, né?).

Começaram as celebrações e elas não tem dia pra acabar!
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Eduardo de Souza Caxa’s story.