S14E47

Siricutico no fubá

Requer método.

Com o objetivo (ou alvo, como queiram) já definido, você escolhe o local.

Na sua casa. É onde estão suas coisas, seus cheiros, suas manias. Onde você é o mestre de seu domínio. Onde você está mais relaxado e ao mesmo tempo sob controle da situação — imprevistos até.

Às vezes demanda outro local. Não tema — só vá preparado. No mínimo, sem ansiedade ou afobo. Ao chegar, permita-se um átimo para verificar o aposento, as rotas de fuga, o que ele oferece. Todos os acessórios necessários estão presentes? A higiene está a contento (sim, isto é muito importante!)? Prossiga…

O cinto. Desafivele-o. 
Agora o botão. 
O fecho-ecler (hífen por conta do corretor automático…).
Calça arriada.

É vez da cueca. Palavrinha esquisita… talvez esteja para “protetor de cu e caralho” como “vc” para “Vossa Mercê”.

(O ritmo latino sinônimo não é muito melhor, aliás, mas targiverso…)

Pronto. Camisa, sapatos e meias ficam onde estavam — em você! Que não é correto tanta intimidade quando a intenção é de mero descarrego, um alívio pra uma necessidade animal que te urge.

Agora foco na “abertura”. No buraco mesmo. É ele que você quer.

Sente-se nele. Faça seu cocô. E depois de limpar a bundinha, refaça estes passos em ordem contrária, lave as mãos, álcool 70° se tiver, e volte ao seu posto de trabalho.