Sobre o Amor e o Casamento

Talvez seja bem isso mesmo: o tal "amor poesia", dos contos de fada (sim, até exista) mas não é suficiente para gerar (ou manter) uma relação bem sucedida.

Talvez tudo não se resuma apenas em palavras bonitas, em chegar com um ramalhete de flores na véspera do aniversário... em fazer uma surpresa no café da manhã lembrando o dia em que se conheceram. Ser romântico, Ser "poético" etc etc. etc... isso todos podem ser/fazer (ou pelo menos quase todos rsrs).

Mas penso que isso um dia fica manjado, e acaba virando "CLICHÊ". No resumo das coisas: um "clichê" é a última coisa que os fãs esperam em um filme (então por que vivenciar em uma relação??? )

É preciso acima de tudo, seriedade, responsabilidade, desejo, e claro, estar disposto a superar-se a cada dia. "Ser um poeta ou colunista"? Não. Ser logo o "Redator Chefe". Responsável pelo “Começo/Meio/Fim” (entende-se "Fim", em partes, culpa dele próprio).

Enfim... o lance é não fazer do amor uma poesia, mas fazer dele uma arte, e um eterno aprendizado!!! (É, até bateu uma inspiração aqui e acabei "poetizando"... mas isso não tem nada haver com Amor rsrs). #FaçadoAmorsuaArte

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Eberson Vagner’s story.