Sou matéria para os sonhos:
Provar da minha boca o real sabor
É deixar de fantasiar todos os outros
A fruta não mordida tem infindos gostos