Tô tentando

Há muito tempo me sinto em um limbo que me impede de muitas coisas, que me mantém desmotivada, sem vontade de estudar, me exercitar e o pior: que me tira a vontade de escrever ou de contar boas histórias.

Mais que um bloqueio criativo, é uma sensação de não ser boa o suficiente. Como se nada que eu tenho a dizer importasse. Pode ser só uma compreensão da minha insignificância no universo, mas talvez tenha algo a mais.

Tive meus bons e maus momentos. E tive comportamentos altamente destrutivos. Saí disso graças ao meu bom senso, que tarda mas não falha. É engraçado como eu consigo ter paz de espírito e ser uma pessoa cheia de ansiedade ao mesmo tempo.

E sempre tem aquela saudade de coisas não vividas. Ah, minha nossa, como eu quero que as coisas deem certo, comecem de verdade. Sinto que até agora nada do que eu fiz foi realmente importante.

Mas, talvez, e só talvez, as mudanças internas fossem mais importantes para que eu pudesse seguir e, quem sabe, fazer coisas relevantes. Ou apenas voltar a escrever. O que interessa é que eu não desisti e isso aqui, embora uma tentativa bem pobre, é um começo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.