O que eu aprendi com o Fernando Escarião

Fernando Escarião

Quando você começa a passar muito tempo na internet, você vai descobrindo um universo de pessoas intocáveis e aparentemente superficiais. Pessoas que expõem suas vidas em vlogs e redes sociais de forma que você se sente intimo deles, mas ao mesmo tempo, você os vê de forma inalcançável.

Dessa forma, conheci o Fernando Escarião através do aplicativo Vine. Ele tinha meu riso fácil com apenas 7 segundos de vídeos e isso fazia com que eu sentisse a necessidade de mostrar os vídeos dele para todo mundo que estava por perto.

o Fier (apelido que ele recebeu dos seguidores) era uma pessoa extremamente cativante, e durante um encontro fechado que ele realizou no youtube, me lembro de ouvir uma colocação, que me fez perceber que eu não estava louca em sentir o mesmo:

“Fier, quando nós vemos seus vídeos ou acompanhamos seus snaps, não nos sentimos fãs loucos que vive querendo chamar a atenção do ídolo. Nós sentimos que encontramos um amigo que nos trata com reciprocidade.”

Fernando Escarião é gay, youtuber e ajuda milhares de pessoas que passam pela própria descoberta, como ele já passou. Ele prega o discurso de auto-aceitação e cria diversos bordões que contagiam e inspiram.

Com o Fernando, aprendi que não importa se você é homem, mulher, gay, hetero, sapão, cremolicia, exguia ou se chame Edivania. Porque aqui, o bonde come feio.