Será que temos que definir? E nessa reflexão, o que é Escolha?

Figura Talento Ideal /produção: Ideia Clara

Nos últimos dias tenho compartilhado com jovens o meu desejo e sonho de abrir espaços de conversas sobre carreira, propósitos, missão, profissão, enfim escolhas que são necessárias nesse momento da vida. E essas escolhas são necessárias para quem? Para um sistema educacional tradicional que exige dos jovens uma escolha profissional, um sistema que leva em consideração notas e formas de avaliação do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

Reflexões essas que tem me surpreendido em contato com os jovens de escolas privadas, trazendo demandas e opiniões sobre certezas e direções focadas em profissões ou relacionadas com tendências de gostar ou não de matemática, física determinar fazer escolhas dentro da ciências exatas e não humanas. Isso é um ponto essencial ou não?

Perguntas que tenho me feito:

Qual é a verdadeira questão que nos leva a fazer escolhas? Podemos saber?

Qual é a relação entre escolhas profissionais e facilidades em aprender uma ou outra ciência?

Será que esses meninos tem compreensão sobre habilidades, competências e atitudes podem fazer deles o que desejarem?

De forma podemos despertá-los para uma compreensão mais profunda dessas escolhas? E como colaborar ou abrir espaços de conversar para compreenderem melhor sobre o espaço de trabalho?

Enfim, muitas perguntas e observação nesse momento em que os jovens não tem clareza de trabalho, sabem pouco do dia a dia profissional e dentro da realidades deles, nem mesmo do trabalho dos pais. E não sabendo nem qual é a profissão dos pais, fico a pensar se é um desses casos em que profissão não é algo com diplomas e certificações, ou formações formais como estão sendo preparados. Então perguntei o um jovem de E.M: Qual é a profissão do seu pai? Ele me disse: “não sei, acho que ele é vendedor”. Esclareço que no decorrer da conversa ele revela que o pai tem várias empreendimentos na região e trabalha com variados produtos. Mas o pai não recebeu uma certificação de uma Universidade, portanto não é administrador, gestor, empresário, empreendedor. Isso me deixou reflexiva, porque ele não sabe dar nome. Se ele não sabe dar nome de profissões a atividades que não estão formalidade como ele terá clareza das escolhas?

Pensar e refletir, sentir e agir diante do que podemos escolher. Escolhas, essa palavras que significa ato ou efeito de escolher. Porém de que escolha estamos falando? Estamos falando de abrir um espaço de conversa em que a escolha seja parte do momento da vida porém não como algo que é determinante para a vida inteira. Lá na frente, posso descobrir outros caminhos, porque não?

Se escolher significa é dar preferencia a algo, no momento em que estamos com 17, 18 ou 19 anos, escolhemos como damos conta de escolher. Nesse momento temos preferencias por algo que nos direciona, que nos impulsiona, que nos chama a fazer e conhecer. Depois de obter vamos ter o desejo de conhecer mais profundamente outros áreas, outras realidades ou apenas me satisfazer com aquele que me deparei ao longo do percurso.

Isso que dizer que posso mudar o rumo, mas para esse momento desejo dar continuidade a minha jornada de carreira e trabalho por esse conhecimento ou diferentes conhecimentos. Isso não reduz o meu futuro, pelo contrario, isso me traz a oportunidade de saber que a soma do meu conhecimento + habilidades e talentos que tenho irão ser potencializado a um caminho ainda não realizado mas vislumbrado.

Assim, escolhas presentes podem me trazer oportunidades extraordinárias isso depende do quanto me conheço e o quanto desejo potencializar o que já ou até o momento da escolha.

Isso não quer dizer que é uma direção fixa, rígida. E sim, incerta, flexível e com mobilidade. Entretanto é uma direção que se permite ao longo do caminho em que você percorrer descobrir e deixar emergir a partir das suas conexões, relações, aprendizados, encontros e desencontros. Enquanto protagonista da sua história você tem direito a mobilidade e pode “desviar” o percurso de forma leve, segura. Sabe porque? Porque Escolhas são preferencias e quanto você prefere algo, que você, jovem, adulto ou idoso esteja dentro da sua verdade, da sua congruência. É do momento em que vocÊ vive. É o que você dar conta! Tenha a coragem de ser imperfeito nas escolhas. E na delicia da vida de que saber de nada é o melhor caminho. Deixe emergir o que precisa através do seu talento e potencial um caminho da oportunidades, aprendizados e muitas experiencias para ter história para contar!

Assim, finalizo minha reflexão dessa semana. Entre as certezas encontrei as incertezas da vida e o que emergiu no caminho foi acolhido por mim. Se permita!

Like what you read? Give Elaine Araujo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.