Olha essa cara.

Biriba, o cachorro inesquecível

Como um vira-lata enfezado ajudou o Botafogo a ganhar o Campeonato Carioca de 1948.

Já vou avisando: não sou botafoguense. Sou uma pessoa que adora futebol e, mais do que o próprio esporte, as histórias e os causos associados a ele.

Também adoro cachorro. Então gostei muito de descobrir a história do Biriba, o mascote do Botafogo que ajudou o alvinegro a vencer o Campeonato Carioca de 1948 — ou assim acredita, até hoje, a torcida do clube.

Biriba encabeçando a escalação do Alvinegro.

O Biriba era um pequeno vira-lata que vivia na pensão onde morava o zagueiro Macaé, que, naquela altura, jogava no Botafogo. Era um cãozinho chato e abusado, que incomodava os hóspedes do estabelecimento, de tal modo que a dona da pensão pediu pro Macaé se livrar do Biriba. Como o cachorrinho era preto e branco, as cores do Botafogo, Macaé o levou pra General Severiano.

Num jogo contra o Bonsucesso, o danadinho do Biriba invadiu o campo e fez xixi na baliza do gol adversário. Logo depois, o Botafogo marcou um gol, passando à frente no placar. Vendo o que aconteceu, o presidente do clube, Carlito Rocha, supersticioso que só, associou os dois fatos e praticamente escalou o Biriba como um décimo-segundo jogador do time, fazendo-o participar de todos os jogos. De vez em quando, o banco do Botafogo soltava o Biriba em campo pra dar uns sustos nos jogadores, numa tática nada convencional para desestabilizar os adversários.

Carlito entrando em São Januário com o Biriba no colo.

Teve um caso clássico em que o Botafogo foi jogar em São Januário e os dirigentes do Vasco tentaram barrar a entrada do Biriba. O Carlito teimou e entrou com o cachorro no colo, com registro da imprensa da época.

Tudo ia bem: o Botafogo acumulando vitórias, o Biriba sempre pronto para “batizar” a baliza e perseguir canelas adversárias; assim foi até o Alvinegro chegar à final do campeonato.

No entanto, antes da partida final, também contra o Vasco — cujo time era conhecido na época como “Expresso da Vitória”, vejam a pressão — , passou a correr um boato de que a portuguesada tinha mandado envenenar o Biriba. Carlito se alarmou e trancafiou Macaé e o cachorro dentro da sede do Botafogo até a hora da partida, ordenando que o zagueiro provasse antes toda a comida e toda a água que fosse oferecida ao Biriba. O Botafogo venceu por 3 a 1 e ganhou o campeonato.

Em tempo: Macaé e Biriba não foram envenenados.

Sério: olha essa carinha!

(Fotos do Arquivo do Botafogo Futebol e Regatas)

Like what you read? Give Elaine P. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.