Como errar é importante na minha vida.

Eu erro muito.

Talvez muito mais do que eu gostaria, porém eu erro bastante.

Durante muito tempo eu fiz parte do clube dos pessimistas e fazia de um erro um problema enorme para a minha saúde(uma hora eu conto a minha teoria sobre a importância da saúde). Fazia um escândalo interno até chegar ao meu estômago.

Todos acabamos nos cobrando bastante, porém quem me conhece sabe que eu acabo exagerando nesse fator.

Foi ai, dentro da cobrança própria, que eu me encarei no espelho de moldura azul do meu banheiro e me perguntei.

“Até quando vou sofrer com meus erros?”

E não demorei a perceber que eu tinha que dar essa volta por cima.

Uma vez vi o famigerado jogador do Joinville Esporte Clube, Lima, camisa numero 9 na época, dar uma entrevista para um repórter que o questionava de ele ter sido o jogador que mais errou chute durante um jogo.

E ele, sem titubear respondeu.

“Só erra quem tenta, quem não tem medo de tentar”

É claro que a frase não é dele, ele provavelmente parafraseou algum grande pensador(por favor, não me cobre saber quem foi que falou isso).

E ta ai um conforto para a minha alma angustiada com o erro. Poxa, eu ao menos estava tentando, certo? Certo.

Aprendi, depois de muito sofrer com os erros que cometia, que cada um deles tinha algo a me ensinar, pois eu tinha aprendido diversas maneiras de não fazer algo. Tinha adquirido experiência e principalmente a chance de novamente refazer e continuar tentando.

Foi ai que percebi que tirei um grande problema das minhas costas, dormir após perceber isso nunca foi tão bom.

Errar faz parte, errar é preciso.

Aprenda a decifrar seus erros, analise o que você errou e saiba se perdoar. Deixe claro para quem foi atingido pelos seus erros que não foram propositais e que você vai buscar não errar mais.

Como a maioria dos meus textos, que tentam entrar nesse seu coraçãozinho e talvez mostrar um rumo diferente, peço para que tente lidar melhor com seus erros.

Acorde, olhe para os seus erros e dê a chance para refaze-los e se dedique a mudar aquilo que você acha que jamais vai ser igual. Se sente falta de algo ao deitar a cabeça no travesseiro, ao invés de se culpar, procure o que causou isso e jamais repita. O amor que foi perdido por seus erros, uma hora pode ser renovado, basta você encarar e perceber que pode ser diferente. Um emprego perdido por erros, pode te dar a chance de se prevenir de novos erros e só acertar em uma próxima oportunidade.

Tente. E no meio de todas as tentativas, erre o quanto for preciso.

Quantas vezes uma criança tem que cair de bunda até aprender a andar? Quantas vezes for preciso, e cada tombo foi necessário para que hoje ela possa andar e alcançar a gaveta das louças e a toalha da mesa.

Aprenda que o erro ta mais pra um grande amigo do que para um inimigo.

Erre, peça desculpas se necessário e continue em frente sem culpa nenhuma, ok?

04 de Julho de 2017.

Like what you read? Give Rodrigo Schatzmann Bonnemasou a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.