4 Dicas para um Designer de Sucesso

1. Bate Papo

Pegar o Briefing do cliente com todas as informações do projeto.

2. Pesquisa

Pesquisar em sites, google, blogs, facebooks, instagran entre outros.

3. Escolha de Conteúdos

Escolher imagens, paletas de cores e tipografias adianta muito na execução do projeto.

4. Percepção

Com todas as informações e conteúdo é interessante manter-se a ideia inicial.

Antes de qualquer coisa, planeje!

Quando vamos elaborar uma peça ou desenvolver um projeto, é normal que nos venha a mente milhões de ideias sobre coisas que gostamos: cores, fontes, imagens e vários outros itens que compõem o nosso projeto.

Nesses 4 (quatro) passos vamos abordar algumas técnicas que depois acertos e erros, desenvolvi e aplico nos meus projetos para uma melhor elaboração dos mesmos onde os resultados são satisfatórios.

Para que tenhamos êxito em cada trabalho desenvolvido, é necessário atribuir vários fatores para que tenhamos sucesso ao final de cada projeto, dentre eles vamos tratar dos principais fatores para ganhar tempo na execução e obter bons resultados.

Quando aplicamos esses fatores corretamente, o seu projeto tem até uma boa porcentagem (%) de atingir os resultados esperados e a satisfação do seu cliente, sem contar o número mínimo de alterações ou a aprovação de primeira.

1. Bate Papo

O “Bate Papo” é muito importante para a captação de informações de informações (briefing) do cliente, o segredo é não ter pressa achando que estará perdendo tempo, pois quanto mais tempo investimos na captação de informações mais tempo ganhamos no final do projeto, evitando assim alterações desnecessárias como: faltou o número na loja, o telefone falta o DDD, precisa de endereço, etc.

É muito importante fazer amizade com outros profissionais da área batendo sempre um bom papo e trocando informações sobre ideias e tendências de mercado, ainda mais quando for um nicho de produto ou projeto que nunca desenvolveu.

2. Pesquisa

É de extrema importância antes de executar qual projeto, sentar e elaborar um plano de desenvolvimento do mesmo, pode parecer simples elaborar layout, seja ele para mídia impressos ou para web, mais quando não seguimos algumas regras isso pode acarretar na reprovação ou resultado esperado do mesmo.

Fazer uma boa pesquisa sobre o seguimento que você precisa desenvolver é o essencial, se você pretende desenvolver um flyer para um restaurante por exemplo, é interessante pesquisar sobre outros designers e já fizeram ou fazer algo nesse seguimento caso você nunca tenha feito, se pretende fazer um trabalho para o meio gospel o que tem uma linha totalmente diferente, é de suma importância que pesquisar designers que fazem ou trabalhem com esse seguimento.

3. Escolha de Conteúdos

Pesquise sobre o seu público alvo, pois de nada vale elaborar a arte do século mais não atingir os esultados esperados devido o layout não ser condizente ao seu público.

Uma dica válida, é seguir e acompanhar de perto o trabalho de agências, designers e ou empresas que tenham um marketing de sucesso que dão resultados, não é preciso copia-los, mais verificar sobre o que eles falam, o que eles fazer ou seguem para que os seus jobs tenham sempre uma linhagem com base no mercado atual de seu seguimento.

O mais importante na elaboração do layout, é a escolha do itens ou peças que irá usar no seu trabalho.Após a pesquisa realizada no tópico anterior, é aconselhado que procure e separe as imagens, tipografias e paleta de cores que irá usar na sua arte.

Imagens: no caso das imagens devemos ter um certo cuidado ao pega-las do google, as imagens na sua maior parte exigem diretos autorais mesmo estando elas disponíveis na internet, para evitar constrangimentos, aba Ferramenta > Direitos de Uso > Marcadas para reutilização…

O Google ti possibilita várias tipo de pesquisa sobre imagens, ao abrir a aba ferramenta irá encontrar várias opções onde poderá testar todas elas de acordo com que está pesquisando, seja imagens, clip art, desenhos, entre outro. Após achar as imagens desejadas, vá até o site onde elas estão hospedadas e pesquise sobre os direitos de uso da mesma, algumas totalmente livre para uso comercial ou não, já outras podem pedir apenas os créditos ao autor.

Há alguns bancos de imagens FREE na internet como:

https://www.pexels.com/

https://pixabay.com/pt/

http://www.freeimages.com/

https://www.flickr.com/

Esses são alguns dos mais usados, mais fique sempre atendo aos direitos reservados das imagens para evitar problemas futuros.

Tipografias ou Fontes: no caso das tipografias a dica é a seguintes, escolha as fontes que serão usadas no seu projeto e de preferência teste ás antes para verificar se as mesmas possuem sistema numérico e acentuação.

Paleta de Cores: há alguns sites que possibilitam fazer teste de cor e montar a sua própria paleta personalizada como o Adobe Color, dentre outros.

4. Percepção

Com base nas pesquisas e já com todos as peças para a elaboração do seu job (trabalho), é preciso ter a percepção se as cores, fotos ou tipografias juntamente com a paleta de cor escolhida segue o padrão de acordo com o que o seu mercado ou cliente pede.

A percepção sobre padrões e combinações de itens talvez leve um tempo para se ter total controle dessa habilidade, porque a pesquisa e o seguimento devem ser constantes, já que o mundo do designer está sempre em evolução.

No vocabulário da maioria das pessoas, design significa aparência. É decoração de interiores. É o tecido de cortinas, do sofá. Mas para mim, nada poderia estar tão longe do significado de design. Design é a alma fundamental de uma criação humana, que acaba se expressando em camadas externas sucessivas do produto ou serviço.

Steve Jobs!

Por Eliabe Sampaio Designer

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.