Quando sou fraco é que sou forte

Dos mais tênues incômodos às dores mais fortes. Das pequenas frustrações aos pensamentos mais desconcertantes. Nesse tempo de pressa e redefinição da liberdade, espera e dedicação se tornam um tanto quanto enfadonhos e nossa mente e alma têm estado presas no turbilhão das doenças do século.

Esquecemos que o sol nasce e se põe, que a lua e as estrelas aparecem em sua ausência. Esquecemos até mesmo que eles continuam a brilhar quando as nuvens encobrem nossa visão. Nos prendemos dentro de quatro paredes e reclamamos que as cores são as mesmas e tudo é tão monótono, enquanto nos envolvemos em uma longa paixão com nossos problemas.

A saída desse ciclo vicioso, da arrematada tolice de querer controlar as coisas, de ser forte, é encontrada num dos paradoxos do cristianismo: a força está em ser fraco.

E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
2 Coríntios 12.9

“ Seja fraco. Sem Mim você não pode. Deixe suas armas de lado, elas não servirão para nada. Olhe pra Mim. Dê o seu melhor e Eu cuidarei do resto. O impossível não está ao seu alcance, mas ao Meu".

Não tenho a pretensão de dar respostas aos problemas da humanidade, nem tampouco de dizer como as coisas terminarão no fim da estrada. Não sei se escrevo a uma vida sofrida como a de Jó ou a uma vida infeliz como a do jovem rico. Para ambos, Cristo tem somente um único caminho:

Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.
Mateus 11.28–30

Deus nos ama infinitamente em Cristo, a ponto de se entregar por nós e nos livrar da condenação a qual, sem Ele, estávamos destinados. As marcas em Suas mãos são prova desse amor. Não importa a tempestade ou o aflito. Apenas "descanse em Sua graça e ela te bastará".