Receita de bolo

Tenho a impressão de que no fundo, no fundo, não precisamos ser realmente bons naquilo que fazemos. Nós só precisamos ser bons em comunicação (o que na prática significa falar coisas com assertividade) e termos uma boa equipe ou uma boa campanha de marketing atrás de nós.

Uma boa historia para contar é fundamental. Não importa que seja mentira, ou que esteja repleta de meias verdades. A assertividade remenda os buracos.

E se o pacote que estivermos vendendo vier embalado dentro de uma receita de bolo o sucesso está garantido.

As pessoas precisam de receitas de bolo. Assim como elas precisam das histórias das pessoas que chegaram lá.

No mais, é vender nossa história para os influencers (no sentido metafórico e literal) e esperar que o efeito cascata aconteça (que consiste basicamente em esperar que o influencer diga e os seguidores repitam que aquilo ali é o máximo, que aquilo é necessário, que aquilo ali é TOP.).

Isso também me leva a pensar no que realmente molda nossos gostos e aversões. Até que ponto minhas escolhas pessoais são realmente conscientes, pensadas, exclusivas ou são simplesmente uma espécie de passaporte para ser aceita dentro de determinados grupos ou para provar o quanto sou legal, informada, descolada e “hipster”.

Penso nisso porque cada vez mais acho todo mundo igual. As pessoas concordam com as mesmas coisas, leem as mesmas coisas, detestam as mesmas coisas…

E no quanto àquilo que realmente bomba não é o mais legal, o melhor, mas aquilo que foi vendido de uma forma mais eficiente.

E as pessoas aceitam. Sempre acabamos aceitando. TUDO.

Eu me lembrei agora de quando o instagram insinuou que iria mudar a ordem do feed. As pessoas piraram. Petições foram feitas (eu assinei algumas), artistas fizeram campanhas dentro do instagram e… no final o feed foi mudado sim, e todo mundo aceitou. Vida que segue.

Não aguento mais a monetização da vida. E o efeito manada.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Elisangelaelis’s story.