Lá fora a um mundo maior !

Antigamente há alguns anos atras, na época de seus pais e avos, não havia a poderosa tecnologia que temos hoje em dia . A maioria dos jovens, ficam pensando como deveria ser horrível viver naquela época, mas eu digo ao contrario . Os jovens não conseguem imaginar como seria pelo fato de ultimamente as ruas ficarem cada vez mais perigosas e por isso ficam ”presos” em casa curtindo a tecnologia moderna . Mas há anos atras o dia a dia dos adolescentes e crianças eram cheios de aventuras e para eles o pior castigo era ficar em casa . Viviam na rua brincando , correndo , pulando e se machucando sem se preocupar com o que ia acontecer. O que importava era tornar aquele dia diferente e tão emocionante quanto o anterior . Muito diferente de hoje em dia que os únicos movimentos que fazemos é mexer os polegares para digitar . Esse ritmo começou a piorar por causa do perigo, muitas vezes escondido que está la fora como trânsito caótico, latrocínios, furtos, sequestros e etc .

Por todas essas características que foram citadas, já conseguimos ter uma ideia do porque não ir la fora, não é verdade ? Todo prefeito de uma cidade deveria ter o controle das ruas e de tudo o que acontece, para que o perigo esteja cada vez mais longe . Afinal de contas, se em uma época já foi possível termos ruas seguras por que não podemos fazer com que esse tempo volte? Sei que parece ser só um sonho. Seria impossível mudar o mundo de uma hora pra outra, mas se não fizermos alguma coisa mais perigos estarão previstos para acontecer. Vai demorar. Mas precisamos tentar.

A questão de eu falar tanto sobre a vantagem de ficar la fora não e só pelo fato de que podermos fazer mais de mil e umas atividades, mas também porque melhora nossa saúde e na parte física do nosso corpo . Ao ficar lá fora, o sol estimula vitamina D, que é essencial para o nosso organismo . Fico sempre pensando como seria bom poder sair de casa, ir pela rua, correndo com os amigos, sem se importar com os perigos, só ir em mais uma aventura fantástica para recordar no futuro. E você? Por que não sonha também?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.