Todos os dias me pergunto…

Todos os dias me pergunto se este é mesmo meu lugar.

Onde deveria estar? Poderia viajar? Estudar? Apenas sonhar e esperar?Ou Me jogar e realizar?

Quando tudo parece bom, percebo que não é suficiente. Todos parecem acomodados, felizes… E eu, que observo cada passo dos meus dias, me sinto sozinha, deslocada, com saudade.

Talvez esta seja a maior questão: como sentir falta de algum lugar que eu nunca estive; de alguém que nunca conheci; de uma tarefa que nunca realizei? É como se, em um lapso, eu tenha me teletransportado e perdido todas as minhas memórias.

Então, sinto um vazio. Um buraco. É escuro. Disfarço. Sorrio. Brinco. Mas não adianta. No fundo, sei que estou sozinha… por aí… vagando… no espaço.