Acho que amei demais o que não deveria, me apeguei tanto a você que só senti depois que não havia uma célula no meu corpo que ousasse desconhecer seu nome. Sua cor, seus olhos, sua voz, até mesmo o seu cheiro eu finji sentir só pra me imaginar ao seu lado por todos esses dias. Dias longos, intensos e tristes. Não queria ter me apaixonado, infelizmente não tive escolha, quando me dei conta, já estava pensando em você mais uma vez. Já perdi as contas dos sonhos, planos e risadas que dei no meio dessa loucura toda, pelo menos uma coisa a gente aprende com o coração partido, dar risada da nossa tristeza é a melhor forma de sobreviver ao caos. E que caos! 
Mas a gente cansa, de sofrer e de rir do sofrimento. Tudo passa quando não é real, você não era, eu não fui e nós não seremos realidade. Basta aceitar e seguir, afinal, ninguém nunca morreu de amor.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.