O segundo capítulo

Eu sou um ávido leitor de biografias, principalmente de empresários de sucesso, mas também de cientistas famosos (Biografias são ótimas referências, leitura recomendadíssima). E eu reparei uma coisa em comum entre elas: Geralmente o primeiro capítulo é um resumo da vida do biografado antes de iniciar o sucesso. Tudo que ele fez, as experiências que ele passou e decisões que ele tomou ANTES de iniciar o empreendimento que lhe deu fama, estão todas no primeiro capítulo. O segundo capítulo é dedicado à fase difícil do início do empreendimento onde acontece a “mágica”, o breakpoint da história de vida do biografado. Traga isso para a sua vida. Partindo do princípio que você será uma pessoa de sucesso e fará isso com seus próprios esforços em seu grande projeto de vida, em qual capítulo de sua biografia você está neste momento? Se você iniciou esse projeto e está passando por maus momentos, de dúvidas, tanto internas quanto das pessoas que te cercam, parabéns você já está escrevendo seu segundo capítulo. Mas se você está esperando o momento certo, esperando a epifania, talvez dizendo a si mesmo que está coletando experiência para iniciar seu grande projeto, sinto lhe dizer que isso só vai aparecer de maneira resumida em seu primeiro capítulo. Não quero dizer que o primeiro capítulo não seja importante, é claro que é, afinal, é o alicerce de seu sucesso, mas a realidade é que mesmo o alicerce de uma casa pouco tem a ver com o resultado final da mesma, ou você já viu algum corretor dando mais ênfase ao alicerce do que a área gourmet?

Claro, não é uma tarefa fácil sair do primeiro capítulo e não quero passar a ideia de que seja. Mas se estivermos fadados a estar presos no primeiro capítulo para sempre, que seja um bom primeiro capítulo, então, com muitas falhas, aprendizados e histórias, pois “20 anos sentados em um escritório” eu acabei de resumir em 6 palavras. Nosso tempo o é limitado e quanto mais tempo passarmos no primeiro capítulo, menos teremos para os próximos.

Não podemos ter o segundo capítulo sem ter o primeiro, mas acontece que pessoas passam a vida presas no primeiro, arranjando desculpas, que na verdade só fazem sentido a elas mesmas. Cabe a você colocar aquele ponto-final nas suas desculpas e pensamentos negativos e começar um novo parágrafo com o título: “Capítulo 2 — O início”.