10 passos para criativos que querem migrar do interior para uma metrópole

Senta que lá vem uma (breve) história: alguns jovens que nasceram numa cidade do interior no século passado (assim como eu), olhavam para a cidade grande como um lugar para se ter “sucesso na vida”. Sem julgamentos, posso dizer que isso é um fato devido à grande e larga escala de oportunidades para todo tipo de profissional. Ao entrar na faculdade de design gráfico no interior do Rio de Janeiro, com 22 anos, após ter passado por cursos nas mais diversas áreas, (aliás, sou formado em Técnico em Segurança do Trabalho e já fiz SENAI de eletromecânica) percebi que estar em São Paulo era meu objetivo de carreira.

Em 2008, durante a faculdade, fui sozinho (eu e Deus) para São Paulo no PixelShow, um evento que reúne uma galera da área visual (designers, ilustradores, fotógrafos…) para discutir tendências e o mercado criativo. Bem, era a minha primeira vez em São Paulo. Eu tinha muita insegurança, pois nunca havia viajado de metrô, nunca havia estado no meio do caos de uma cidade grande, nem comido pastel de feira no Mercadão.

PixelShow 2008

Pronto! Ali foi o estopim para entender a razão de eu querer estar em São Paulo. Entendi que o que me motivou foi desejar fazer parte do mesmo ambiente em que estavam os profissionais que eu admirava e, consequentemente, ter contato e aprender com eles. O próximo passo foi começar a montar rede de contatos através de cursos e eventos que aconteciam em São Paulo, tudo de uma forma um tanto estratégica.

Enfim, a cidade grande contribuiu (e contribui) muito para a minha carreira. Muitos criativos que estão iniciando na área me procuram para saber mais sobre a vida na metrópole. Dessa forma, me coloquei no lugar dessas pessoas como um ouvinte e escrevi algumas dicas.

Obs. Primeiramente, vamos deixar claro que tudo o que você vai ler aqui é senso comum digerido por quem já teve essa experiência de êxodo criativo. Porém, não espere encontrar frases motivacionais copiadas de algum best-seller.

Vamos lá.

  1. Mude sua forma de pensar
    Sair do interior para encarar uma cidade grande requer coragem e confiança em si mesmo. Caso não tenha, construa agora. As piores coisas que existem são: auto sabotagem e futuro do pretérito.
  2. Projete sua vida para daqui há 5 anos
    Onde você quer estar? Fazendo quais projetos? E sendo que tipo de profissional? Responda a essas perguntas, envie um e-mail para você mesmo e guarde. Aliás, você pode fazer isso pelo www.futureme.org
  3. Conheça pessoas, junte uma grana
    Conhecer pessoas na cidade em que você pretende morar pode te salvar de alguns imprevistos. Ter um dinheiro também é importante. Pesquise e planeje antes de mudar para uma grande cidade.
  4. Faça aqueles bons cursos
    Nem todo curso caro é bom, quase sempre todo curso bom é caro. Mas vá com calma! Avalie muito bem antes de se matricular. Gaste sua grana com sabedoria e faça valer cada centavo. Afinal, isso não deixa de ser um investimento.
  5. Não seja mala
    Fez bons contatos nos cursos? Ótimo. Agora é a hora de fazer aquele networking. Vá com calma! Não saia esmurrando portas pedindo emprego, isso te transformará numa pessoa chata. Se você quer ser interessante, seja interessado.
  6. Saiba como se autopromover
    Pare e pense: você contrataria alguém como você? Descubra o que você faz de melhor e mostre seus pontos fortes. Deixe com que cheguem até a sua porta ou melhor, no seu e-mail. Faça bom uso de seu ego.
  7. Portfolio!
    Não é necessário dizer que precisa estar impecável e atualizado, certo?
  8. Dê as caras, sem máscara
    Seja você mesmo e dê as caras. Faça o que você faria e seja autêntico, mas sem forçar a barra. Por mais evoluída que seja nossa tecnologia, o contato pessoal ainda é algo único e verdadeiro entre pessoas.
  9. Aceite suas decisões
    Decisões, decisões, decisões… A vida é feita delas. Independente de quais sejam, o mais difícil quase sempre é começar. Saia da inércia!
  10. Simplesmente mude
    Gastamos muito tempo pensando com hipóteses. Se você sente que a hora é agora, apenas faça! O único jeito de ter respostas é fazendo. Mesmo se não tiver dado certo, melhor voltar pra casa e ter tido uma outra visão de mundo, do que nunca ter saído de lá e não ter nenhuma história pra contar.
Item extra: sirva café ! Faça de boa vontade e vai entender porque estou dizendo isso.

Nesse êxodo criativo você vai esbarrar com muitos profissionais. Alguns serão inspiradores, outros vão ser gente fina e vários outros vão ser ruins de jogo. O importante é saber lidar com pessoas e sempre dar o seu o melhor em todo e qualquer trabalho que cair no seu colo.

Ps: este texto teve a colaboração do grande felipe tofani que mora na Alemanha há mais de 5 anos e teve sua cota de experiência ao migrar do interior para São Paulo.

Agradecimento especial para o escritor e amigo André Timm que me ajudou na revisão deste texto utilizando seus talentos oriundos da escrita.