Diario de alguém com problemas.

Crise da auto-insuficiência.
Não me sinto capaz.


Esses últimos 4 anos não foram nada fáceis, agora tenho 18 e ainda não me sinto capaz o suficiente.
A crise começou com 14, eu sempre fui uma pessoa introvertida, aquele tipo de pessoa que só desabafa quando tudo já desabou e ainda tenta achar alguma coisa boa em meio aos escombros. Na escola o que falava com poucas pessoas e que tinha um número de amigos menor ainda. O que resolvia as próprios problemas e os que não conseguia resolver, só fazia empurrar com a barriga “mas que problemas uma criança de 14 anos tem, gente?” Ora, não se faça de tonto, você já teve 14 anos, e se for tão instável quanto eu, com certeza teve mais problemas ainda. Ou achava que tinha.
O problema não é tanto a falta de amigos, eu ainda tenho aqueles dois que mantenho contato, mesmo que raro. Nem sequer são os problemas, que agora são poucos porque com o passar dos anos eu descobri a formula mágica de acabar com eles, chama-se: não se importar tanto com aquilo que não te atinge diretamente e nem as pessoas que você ama. Funciona.

O problema mesmo é se olhar no espelho e não conseguir se sentir bem, nem pra você , nem para os outros.
Você. Você já desistiu de alguém porque achava que ela merecia coisa melhor? Eu já. Mesmo ela falando que queria aquilo.
Você já fez alguma pessoa sofrer simplesmente porque estava apático o suficiente pra não ligar? Eu já. E a apatia só piorou depois.
Você já se olhou no espelho e começou chorar se perguntando por quê? Eu já. Até hoje não achei a resposta.
Você já pensou em como o suicídio resolveria o caso, mas não o fez por falta de coragem? Eu já.
Eu só queria alguém pra desabafar e que não dissesse depois que é frescura. E que mesmo que eu esteja sorrindo não olhasse pra mim e dissesse, “tá vendo, é só uma fase”.
Eu só queria me sentir bem.


Se gostou não esquece de recomendar clicando no ❤ ai. Obrigado por ler até aqui.

Abraços.

Att: emerson