Cegueira de banner: 21 anos de um problema de usabilidade

Talvez você seja — ou trabalhe com — gente mais nova do que o artigo que deu nome a este problema. Ainda assim, continuamos caindo nessa mesma armadilha.

Costumo dizer: de boas intenções, a má usabilidade está cheia.

Às vezes queremos chamar atenção para algo numa página ou app. Então damos mais cor a isso, colocamos uma imagem, uma animação. E o resultado é… Uma porcaria. Aquele link é solenemente ignorado pelos usuários.

“Pessoas buscando uma informação específica tendem a ignorar itens grandes na página. Ironicamente, os usuários ignoram os itens que os designers mais queriam que fossem vistos e que, na realidade, ajudariam a atingir seus objetivos”. — Benway e Lane, 1998

Consideramos banners intrusivos, e achamos que eles nos desviam do objetivo. Isso foi o que aconteceu no paper original.

Na pesquisa, pediam aos usuários que encontrassem um link. Parte podia achá-lo no menu, parte só no banner. Para este grupo, a taxa de fracasso era 7 vezes maior.

Dá pra ver, pela print do artigo, que a Internet na época era movida a lenha. 1998 foi uma eternidade atrás — nesse ano, o jogador Roberto Carlos arrumava a meia enquanto tomávamos um gol do Zidane, e Gettin’ Jiggy wit It era uma das músicas mais tocadas da Billboard.

Corta para este século. Adivinha o que continua acontendo na Internet, agora em 4G?

Eyetracking do NNGroup: tirando uma olhadela talvez acidental, a barra da direita — que parece propaganda — quase não foi vista

Claro que formatos de publicidade já são padronizados, e de algum modo funcionam. Então nem sempre dá pra fugir de ter banners em nossos projetos. Mas e quando usamos esse formato por nossa escolha? Já escrevi muito relatório de usabilidade de site que usava esse visual de propaganda para destacar conteúdo próprio. E, confesso, eu mesmo já cometi esse erro sem perceber.

Você quer dar destaque a um conteúdo? Maravilha. Vale usar negrito, espaço branco em volta, alguma cor de destaque… Mas conteúdo tem que parecer conteúdo. E sabe quem aprendeu isso rapidinho?

Até o pessoal desses materiais, aham, duvidosos, entendeu que quanto mais parecido com conteúdo, mais cliques uma chamada vai ter

Então vale sempre checar, esse destaque do seu site:

Usa cores e estilo em harmonia com seu conteúdo?
Está numa posição onde há destaques editoriais, e não de publicidade (como a barrinha da direita, ou um espaço horizontal no topo)
Tem uma imagem de banco de imagens estilo propaganda? Casal feliz, gráfico de alguma coisa subindo?

Se a chamda passou nesse primeiro checklist, ótimo começo. Mas para ter certeza, vale sempre aproveitar e fazer um teste de usabilidade ;)