O que vi da vida!

Eu já vi Deus restaurar homens, casamentos e circunstâncias que pareciam destruídas e já vi Deus destruir reinos, governos e até homens que pareciam inabaláveis. 
Já vi homens comprometidos com o Reino de Deus serem usados pelo Senhor acima de seus capacidade intelectual, já fui abençoado pelo serviço destes e muitas vezes agradeci a Deus por pessoas assim ainda existirem e já vi pessoas que só pensam em si, estes preenchem todo o seu tempo consigo mesmo e sendo maus mordomos não satisfazem sua alma, pois não buscam em primeiro lugar o Reino de Deus. 
Já vi pastores entregando suas vidas, passando por lutas, absorvendo os problemas das ovelhas, estudando e pregando a Palavra de maneira muito zelosa, preocupando-se com o próximo de maneira tão intensa que auxílio financeiro nenhum no mundo pagaria seu esforço; mas também já vi líderes cheios de si mesmo que são vistos por suas ovelhas como funcionários observam seus chefes, líderes que por receberem o “apelido” de anjo segundo o livro de Apocalipse não entendem que o sentido da palavra é MENSAGEIRO, e não seres celestiais superiores. 
Já vi pais se esforçando muito para educar seus filhos na Palavra, disciplinando quando necessário mesmo que isso não seja fácil, ensinando seus filhos através de ações o comprometimento que eles mesmo tem com a Igreja, caminhando junto, discipulando seus herdeiros e já vi pais deixando a TV educa-los, passando a mão na cabeça quando a criança erra e não corrigindo quando desonra alguém mais velho. Pais que acordam seus filhos as 6h para ir a escola mas não os acordam acordam as 8h para a EBD, será o ensino secular tão superior ou estão criando filhos que ganharão o mundo e perderão a alma?
Já vi pessoas abrirem mão de suas profissões, dos seus pais, de relacionamentos (namoro e até noivado), já vi irmãos abrindo mão de suas vidas, em prol da vontade de Deus; mas também já vi pessoas que não são assim tão sujeitas ao Senhor. As vezes seguram em seus corações, em suas vidas e até em seu corpos coisas pequenas e insignificantes que algumas vezes em si mesmo não deveriam ser tão ruins, mas se tornam pelo simples fato de revelarem uma desobediência. 
Ainda sobre a vontade de Deus, já vi pessoas seguindo esta vontade mesmo quando parecem absurdas; e já vi também pessoas desobedecendo coisas tão elementares. A maioria justifica sua desobediência relativando a Palavra ou chamando de legalismo tudo o que não quer cumprir. Nesta onda do “isso não tem nada a ver” não percebem que estão se fazendo cada vez mais “nada a ver” com Jesus. 
Já vi pessoas arrependidas sendo transformadas de maneira tão intensa que seus testemunhos de vida convertem outros; mas também já vi crentes mascarados que vivem uma religiosidade e não um relacionamento intenso e sincero com Deus através de Jesus. Esta falsa relação com Deus fica evidente em suas conversas recheadas de palavrões, em suas postagem na internet ou até em sua gula, quando comem até não aguentar mais. Gente assim, quando peca, justifica seu pecado com vários argumentos, alguns até usando equivocadamente a Bíblia, triste de se ver. Agem assim porque é mais fácil justificar seus erros do que se arrepender. 
Eu vi mais coisas do que gostaria, tem coisas que eu até gostaria que fosse possível “desver”, mas tudo serve de aprendizado. 
Já vi muitos irmãos afundando no mundo, homens e mulheres com grande potencial se perdendo em suas convicções, jovens que quando conquistam sua independência financeira se tornam independentes também de Jesus, pessoas que se entregam ao liberalismo e as suas paixões e conforme o tempo passa mais se afoga na lama do mundo.
Que Deus nos ajude a estender a mão pra resgatar aquele que afunda ou, quem sabe, abrir nossos olhos e começar a nadar se o afogado somos nós.

Pr. Samuel Wescley

Like what you read? Give Em Reforma a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.