Os 5 solas da Reforma

Nos declaramos protestantes mas são conhecemos nem mesmo as raízes deste protesto. Quantos de nós, nunca procuramos estudar sobre a história da igreja reformada. Isso é vergonhoso para nós. Demonstra uma atitude muito orgulhosa de nossa parte, ao descartarmos 2 mil anos de história e estudo da Palavra de Deus. Sabemos vagamente o conceito de trindade, mas nem sequer buscamos saber como esse estudo chegou a esta conclusão e quem foram estes homens de Deus que se dispuseram a estudar sobre isso. Cabe a nós, termos a humildade de aprender com nossos irmãos antepassados.

Os 5 solas foram criados no século 16 como base para a defesa da sã doutrina. Abaixo, comentaremos de uma maneira fácil de entender. Aproveite para pesquisar mais a fundo os temas e compartilhar com sua família!

Sola Fide — somente a fé

Através da graça precisamos ter fé em Cristo Jesus como nosso salvador. Ação essa que não temos a capacidade de ter sem a obra regeneradora de Deus, que nos concede nova vida e abre nossos olhos para sua glória. Se a fé viesse de nós a salvação seria mérito nosso. Observamos em (Efésios 2:8–9), que nosso ato de crer é dom dado por Deus. Nada mais importa para nossa salvação, somos salvos pela fé e não por obras, mas isso não significa que as obra devem ser deixadas de lado. Pelo contrário, as obras são consequências de uma fé genuína e salvadora. Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta (Tiago 2:26).

Veja o resumo do credo:

Reafirmamos que a justificação é somente pela graça, somente por intermédio da fé e somente por causa de Cristo. Na justificação a retidão de cristo nos é imputado como único meio possível de satisfazer a perfeita justiça de Deus. Negamos que a justificação se baseie em qualquer mérito que em nós possa ser achado, ou com base numa infusão da justiça de Cristo em nós, ou que uma instituição que reivindique ser igreja mas negue ou condene o princípio da sola fide possa ser reconhecida como igreja legitima.

Sola Gratia — somente a Graça

E uma das características distintivas ou pontos fundamentais que separam o verdadeiro evangelho bíblico de falsos evangelhos que não podem salvar. Assim como nascemos naturalmente pecadores e espiritualmente mortos, não podemos fazer nada sozinhos para nos salvar. Não existe nenhum outro caminho para Deus que não seja através de sua graça. A graça acontece quando recebemos algo que não merecemos. Recebemos o privilégio irresistível de estarmos na presença de Deus, tendo nosso relacionamento restaurado com Ele por meio de Jesus Cristo. Efésios 2:8–9 Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.

Veja o resumo do credo:

Reafirmamos que na salvação somos resgatados da ira de Deus unicamente pela sua graça. A obra sobrenatural do Espírito Santo é que nos leva a Cristo, libertando-nos da nossa servidão ao pecado e erguendo-nos da morte espiritual à vida espiritual. Negamos que a salvação seja em qualquer sentido obra humana. Os métodos, técnicos ou estratégias humanas por si só não podem realizar essa transformação. A fé não é produzida pela nossa natureza não regenerada.

Sola Scriptura — somente a escritura

Em tempos onde se priorizam mais experiências míticas, a Palavra de Deus tem sido deixada cada vez mais de lado. Com frases equivocadas como “a letra mata”, cristãos deixam de ler e se deleitar no estudo das escrituras, trazendo para si mesmos, condenação pela falta de conhecimento de Cristo.

Precisamos voltar ao amor e prazer de estudar as Escrituras Sagradas. Algo que sempre esteve presente na igreja, mas que hoje, vem se perdendo cada vez mais.

Veja o resumo do credo:

Reafirmamos a Escritura inerrante, como fonte única de revelação divina escrita, única para constranger a consciência. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para nossa salvação do pecador, e é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado. Negamos que qualquer credo, concílio ou indivíduo possa constranger a consciência de um crente, que o Espírito Santo fale independentemente de, ou contrariando, o que está exposto na bíblia, ou que a experiência pessoal possa ser veículo de revelação.

Soli deo Gloria — Somente a Glória

Veja o resumo do credo:

Reafirmamos que, como a salvação é de Deus e realizada por Deus, ela é para a glória de Deus e devemos glorificá-lo sempre. Devemos viver nossa vida inteira perante a face de Deus, sob a autoridade de Deus, e para sua glória somente. Negamos que possamos apropriadamente glorificar a Deus se nosso culto for confundido com entretenimento, se negligenciarmos o evangelho em nossa pregação, ou se permitimos que o afeiçoamento próprio, a auto estima,e a auto realização se tornem opções alternativas para o evangelho.

Solus Christus — somente Cristo Jesus e só Jesus é o mediador entre o Deus santo e o homem pecador ( 1 Timóteo 2:5). Somos pecadores e necessitador de um Salvador. Este savador se tornou também nosso Senhor, ao nos comprar com seu sangue de valor inestimável. Nos tornamos justos através de seu Ato justifixador. Nos tonamos santos através de Sua santidade. Nos tornamos não somente servos como também escravos, através de Seu senhorio sobre nossas vidas. O “Somente Cristo” estabelece que nossa vida deve estar centrada na pessoa de Cristo. O credo em sua pessoa e em seu sacrifício, é o que nos traz a vida eterna. É por meio dEle, que obtemos a salcação e podemos nos achegar até Deus. Foi Ele, que não somente sofreu na cruz por nós, como também foi moído pela ira de Deus, que deveria cair sobre nós que antes éramos filhos da ira. Centralizar a nossa vida em qualquer coisa que não seja a pessoa de Cristo, é mostrar que Ele não é nosso Senhor — e é isso que muitos de nós temos feito.

Veja o resumo do credo:

Afirmamos que nossa salvação é realizada pela obra mediatória do Cristo Jesus. Sua vida sem pecado e sua expiação por si só são suficientes para nossa justificação e reconciliação com o Pai. Negamos que o Evangelho esteja sendo pregado se a obra substitutiva não estiver sendo declarada e a fé em Cristo e sua obra não estiver sendo invocada.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.