Nós? Por quê?

O ENEJ já tem um tema e ele começa exalando coletividade.

Nós.

Plural de nó e todas aquelas outras coisas que falamos aqui.

Entre todas as definições pelas quais já perpassamos, a sua essência principal é a que entra para o conceito e para a alma do ENEJ 2017.

Nosso movimento cresceu muito desde o seu surgimento. Na verdade ele cresce hoje de uma forma nunca antes vista. Desde 2014 (quando fui trainee no MEJ) venho acompanhando a mudança no foco das empresas para a execução de projetos melhores e maiores, a evolução em termos estruturais e comerciais e o nível de impacto que temos gerado na sociedade. Todas essas mudanças muito me orgulham, mas algo ainda me preocupa: ainda hoje temos dificuldades no trabalho em rede que nos fazem ter um desempenho menor que o potencial.

Por quê? Eu não sei. E esse é o grande motivo da nossa frase-tema começar com Nós.

Um dos pilares do nosso tema, o “nós” não quer simplesmente dialogar ou criar palestras dentro de uma programação. Ele quer chocar, criar um marco de mudança. Acreditamos que um dos grandes motivos da nossa dificuldade de trabalhar juntos (na diretoria, na EJ, no núcleo, federação ou confederação) seja a falta de um exemplo claro de plena colaboração e sinergia em equipe. Por isso vamos criar uma experiência de execução em equipe, de modelos que podem inspirar o trabalho em rede, sempre contando com mentores que fizeram grandes mudanças através do coletivo.

Ao fim do evento, queremos que você saia entendendo a importância de cada ponto da rede MEJ e, mais do que isso, fazendo grandes mudanças coletivas na sua EJ (ou em qualquer outro ponto do MEJ e até fora dele, caso seja pós júnior).

Certo é que para impactar o Brasil como queremos impactar, precisamos ser mais nós e menos eu. O ENEJ se atreve a transformar um movimento em uma semana.

Por: Gabriel Tarrão , do time.